Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Magalhães e Silva

Tempos perigosos

O respeito pelas garantias a todos interessa.

Magalhães e Silva 22 de Fevereiro de 2015 às 00:30

Pela enésima vez: fui e continuarei a ser crítico severo do Governo Sócrates; como continuo à espera, quando houver condições para um contraditório direto, que o ex-PM cumpra o dever político e cívico, que lhe é exigido por duas eleições, de dar satisfação suficiente aos seus concidadãos quanto à sua conduta pessoal – sem a íntima, obviamente – e política.

Dito isto, o episódio kafkiano, relatado, como fábula, pela advogada Paula Lourenço, de sequestro e violação de elementares garantias de Santos Silva, o amigo preso, e do seu advogado, alegadamente praticados por magistrados, já deveria ter dado lugar a que a Senhora Procuradora-Geral da República, puxando dos galões, promovesse a perseguição criminal dos responsáveis; e isto quando os indícios dados a público são mais fortes do que os que o público conhece relativamente à corrupção do ex-PM. Amanhã, serei eu; a seguir, Você, leitor.

A mensagem que a PGR tarda em mandar é de que garantias violadas levam, sem remissão, a provas nulas; e que perante a suspeita de crime, não há afilhados.

Ver comentários