Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
3
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Manuel S. Fonseca

O equilibrista

Tanto absolve os pecados da extrema-esquerda como oferece colo à direita

Manuel S. Fonseca 26 de Janeiro de 2022 às 00:30
Agora que Ventura se tornou mais chato que a potassa, o showbiz desta campanha foi salvo por António Costa. Sozinho, converteu-se numa tonitruante montanha-russa.

Num dia, atroa o céu com uma exuberante e estridulosa maioria absoluta. E logo no dia seguinte, como um funâmbulo a caminhar sobre um arame esticado entre as Amoreiras de Lisboa e a Torre dos Clérigos do Porto, arranca ais e suspiros ao povo, a começar por uma extática Catarina, povo e Catarina fascinados com a sua abertura ao diálogo que, como o bacalhau, é com todos.



Ventura António Costa Catarina política legislativas eleições campanha eleitoral
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas