Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Mário Pereira

O soco de Samaris e os bons exemplos

Quando o grego deu o murro logo se percebeu que ia haver novela.

Mário Pereira 15 de Abril de 2017 às 00:30
Quando Samaris, jogador do Benfica, deu um murro no estômago de Diego Ivo, futebolista do Moreirense, no jogo do passado domingo entre as duas equipas, logo se percebeu uma coisa: vinha por aí mais uma novela.

O futebol português, de forma cíclica (e estava quase e escrever recorrente), é agitado por estas ocorrências, o que desde logo cria um historial. E como há cadastro criado, todos sabemos como os processos evoluem. Criam-se cenários, manobram-se bastidores, desenvolvem-se teses, pressionam-se decisores, montam-se circuitos de informação, desinformação e contrainformação, enfim, um manancial de expedientes que só criam confusão e ruído. Muito ruído. Foi Samaris agora, tal como noutras ocasiões foram atletas do Sporting ou do FC Porto. Tudo bons rapazes, claro.

O futebol português tinha tudo a aprender com os bons exemplos que chegam das melhores ligas do Mundo. Da NBA, por exemplo, onde o castigo a um atleta que dá um murro a alguém no palco do jogo demora uma noite, ou seja, algumas horas, a ser aplicado.

Se toda a gente viu, se há imagens, qual é a dúvida? Naquela competição, quando alguém dá um soco, seja num adversário, num árbitro, num espectador ou no rapaz que limpa o suor do chão debaixo das tabelas, não é apenas o agredido que é esmurrado. É também, e de forma muito dura, a imagem do espetáculo.

A credibilidade da competição. O respeito por quem vê, consome e paga. Mas cá para nós, estamos a falar outra língua, não estamos?

FC Porto: altíssimo risco em braga
Em tese, este é o jogo mais difícil que o FC Porto tem até ao final do campeonato. Porque o Sp. Braga é a equipa melhor classificada de todas as que os dragões têm para defrontar até ao termo da competição, e porque o jogo é fora de casa. Lembram-se da última vez, na final da Taça?

Baliza bem guardada
Casillas continua em destaque. Defende a baliza menos batidas das ligas europeias (vá, das ligas europeias que contam). Apenas 13 golos encaixados. Faz confusão perceber como é que este jogador não tinha lugar no Real Madrid.

Último aviso
O Tondela, último da classificação da Liga, recebe esta tarde o Rio Ave. Caso não ganhe (o que não acontece desde 28 de janeiro), fica em muitos maus lençóis. Ou será antes caso para dizer que fica com a cama feita?
Benfica Samaris desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)