Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Maurício do Vale

António Badajoz 'O Eterno'

Não tem idade, porque nasce todos os dias onde se vive a Festa de Toiros.

Maurício do Vale 23 de Maio de 2015 às 00:30

Não tem idade, porque nasce todos os dias onde se vive a Festa de Toiros. Nunca morrerá, porque soube e continua em vida a conquistar a eternidade.

Nunca se esquece a sua obra, as suas pinceladas de capote estão perpetuadas em fotos e memórias dos mais exigentes. A sua energia foi capaz de empolgar. A bandarilhar em seu sítio ou a transmitir os seus conhecimentos sobre o toiro e o toureio. Também sendo um senhor, firme mas sensível, fazendo-se respeitar respeitando! António Badajoz triunfou numa medida sublime, quando saiu à arena de Lisboa, para de pé receber a homenagem da empresa e do público.

Há muito retido em casa e em hospitais, o veterano toureiro tem sofrido de doença que o desafiou, ele que sempre deu a cara e o peito. Galardão de prestígio, justo e em tempo. Homem toureiro, saúde pouca, força de génio. Eterno! Como as árvores... 

Festa de Toiros António Badajoz Lisboa questões sociais touradas artes cultura e entretenimento
Ver comentários