Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Miguel Alexandre Ganhão

Estimativa e promessa

A palavra estimativa deriva do latim ‘aestimare’, que significa fixar um preço ou avaliar.

Miguel Alexandre Ganhão(miguelganhao@cmjornal.pt) 22 de Agosto de 2015 às 00:30
A palavra estimativa deriva do latim ‘aestimare’, que significa fixar um preço ou avaliar. Enquanto a palavra promessa deriva de ‘promissa’, que significa enviar para diante, crescer ou garantir.

O que António Costa quis dizer sobre a criação dos 207 mil empregos não foi que ia dar trabalho a 207 mil cidadãos desocupados. O que, etimologicamente, o líder do Partido Socialista queria dizer é que vai avaliar o que poderá fazer no futuro em relação ao desemprego.
Se esta semântica (a ciência que estuda a relação das palavras com os objetos por elas designados) continua na campanha eleitoral, os cidadãos terão muita dificuldade em interpretar o que, na realidade, os políticos querem dizer ou podem fazer.

Nada disto é novo. Os eleitores pouco ou nada acreditam nas promessas dos políticos e menos vão ainda acreditar em "estimativas de resultados de promessas". Continua a descredibilização da classe política, que não acerta no discurso nem consegue fazer passar ideias novas, percetíveis à maioria dos portugueses. Continua a ganhar a abstenção, que não encontra razões para se levantar do sofá.
António Costa líder do Partido Socialista política governo (sistema)
Ver comentários