Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Miguel Guimarães

Desigualdades e SNS

A Saúde, em vez de ser o ponto de equilíbrio entre as desigualdades sociais, está a contribuir de forma decisiva para as agravar.

Miguel Guimarães 24 de Agosto de 2017 às 00:30
O Professor Constantino Sakellarides escreveu, por outras palavras, a propósito do relato de um colega de Madrid sobre a Saúde em Espanha, que a crise, na sua fase crítica, consumiu as gorduras do sistema, envolveu de forma significativa o músculo e atingiu o osso. E na fase de recuperação económica e financeira, o Governo recuperou as gorduras, depois o músculo e finalmente o osso.

Dito de outra forma, investiu prioritariamente no acessório em detrimento do essencial. Aceitou o retrocesso na Saúde. As pessoas já estavam habituadas.

No Serviço Nacional de Saúde (SNS), o Governo português está a seguir o mesmo caminho. As gorduras começam a despontar. No músculo e no osso nada mexe por iniciativa própria.

De resto, no discurso do Ministério da Saúde a neutralidade orçamental substituiu a sustentabilidade. No músculo não acontecem as reformas necessárias para melhorar a qualidade da nossa Saúde. No osso não estamos a ter coragem para investir e enfrentar os grandes desafios da Saúde nem corrigir as graves insuficiências existentes no SNS.

Como resultado, a Saúde em vez de ser o ponto de equilíbrio entre as desigualdades sociais, está a contribuir de forma decisiva para as agravar.
Miguel Guimarães opinião
Ver comentários