Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Padre António Rego

Falar de Deus

Deus não permite que estejamos satisfeitos com a nossa mediocridade.

Padre António Rego 24 de Novembro de 2017 às 00:30
É um amigo que me mostra humildemente o esboço dum livro que há muito lhe anda na cabeça e no coração. Mas tem dúvidas de o trazer a lume. Queria falar sobre Deus mas não queria espantar os que não gostam de Deus nem da Igreja nem dos padres. Ou melhor, talvez gostem de Deus e de Jesus Cristo em abstrato mas acham que a Igreja não os representa convenientemente. Com exceção, claro, do Papa Francisco. Este até pode dizer coisas de aspeto estranho mas tem sempre um tom irresistível. Sabe o que diz, está aberto a todos e revela um Deus cheio de misericórdia que conhece antes de nós as nossas fraquezas. Enfim, esta tensão que há sempre dentro de nós dum Deus distante e próximo, benevolente mas justo que nos acolhe com todas as nossas fraquezas mas nos exige fidelidade e coerência.

Estamos pendentes desta forma confusa que temos de visitar o infinito, coberto de véus que se não condensa em volumes empilhados mas precisa ser escutado e entendido pessoalmente. Porque em Jesus Cristo Deus encaixou-se no tempo, passou pelas nossas ruas e pelas nossas cidades, paira na nossa consciência sem permitir que estejamos satisfeitos com a nossa mediocridade. Não quer ser olhado como um juiz ou um moralista mas parece que sendo assim se torna mais exigente porque remete para a nossa liberdade a responsabilidade dos nossos gestos e das escolhas de vida que fazemos cada dia. E por estes dias que precedem o Natal anda a dizer-nos que um dia faremos contas.

O meu amigo está preocupado porque pensa que se vai dirigir a um mundo que não liga a Deus, que vive como se Ele não existisse. Mas está enganado. Também os que se dizem indiferentes, lá por dentro não estão tranquilos, vivem invadidos por perguntas quando abrem mão duns minutos para pensar a vida.

Fechada a conversa, julgo que ele tem razões para se preocupar com a forma de falar de Deus. Mas não é só ele que vive esse problema. Pertence-nos a todos.
Igreja Natal Papa Francisco Jesus Cristo Deus juiz religião política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)