Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9

Paula Varandas

Novos escravos

O tráfico de pessoas é o terceiro maior crime mundial.

Paula Varandas 13 de Dezembro de 2015 às 03:02
No 67º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos custa aceitar as estatísticas do tráfico humano: 800 mil pessoas traficadas por ano, em todo o mundo.

O tráfico de seres humanos é o terceiro maior crime mundial, a seguir ao tráfico de droga e ao de armas. É um dos grandes problemas que atinge a sociedade, quer dos países onde o nível socioeconómico é muito baixo, quer dos países ditos desenvolvidos.

O flagelo do tráfico de seres humanos implica na sua generalidade este ‘intercâmbio’, aproveitamento de pessoas que, pelas suas características físicas e psicológicas, são levadas voluntária e involuntariamente, por forma a serem usadas para fins de exploração sexual, de mão de obra e tráfico de órgãos.

É extraordinariamente rentável comprar e vender pessoas, que, pela sua vulnerabilidade, iliteracia e pobreza, se sentem aliciadas por uma vida melhor ou, em alternativa, inserido noutro contexto, por serem verdadeiras vítimas de rapto, violência e, em todo este processo, de ameaças graves.
Ver comentários