Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Paulo Fonte

É a praxe, estúpido!

Para agredir ou humilhar alguém sem qualquer incómodo, nem mesmo com a polícia, basta vestir um traje negro. É a praxe, estúpido!

Paulo Fonte(paulofonte@cmjornal.pt) 11 de Setembro de 2014 às 00:30

Diogo Macedo, 22 anos, estudava arquitetura em Famalicão. Depois de uma noite de praxe, sentiu-se mal e foi internado. Morreu sete dias depois. Ana Francisca, da Escola Agrária de Santarém, denunciou uma "tortura" com agressões que incluíram um mergulho de cabeça num bacio com esterco de vaca. Duas caloiras da Universidade de Coimbra receberam assistência médica após terem sido agredidas por se recusarem a participar na praxe. E mais, muito mais.

O Ministério da Educação vai distribuir folhetos sobre as praxes e criou um endereço eletrónico para onde os estudantes podem denunciar atos violentos. O secretário de Estado enviou ainda um conjunto de recomendações sobre as práticas que as instituições devem seguir, recomendando que incluam nos regulamentos normas sobre atos de violência. Bem explicadinho, assim como quem fala para crianças com dificuldade em distinguir o bem do mal.

Foram necessários seis estudantes morrerem no Meco para o Governo atuar. Não é verdade, senhor ministro?

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)