Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Paulo Fonte

O novo Zandinga

Mais de 30 anos depois, um ex-primeiro-ministro pretende segurar a bandeira deste adivinho de farta barba e cabeleira.

Paulo Fonte(paulofonte@cmjornal.pt) 22 de Dezembro de 2016 às 00:30
Lesagi Zandinga, anos 80. Alguém se lembra? Nessa década, os portugueses sabiam do futuro através das palavras deste vidente, na altura uma figura incontornável dos programas de televisão e da imprensa.

O nome entrou nas conversas de café também muito por culpa das previsões falhadas, motivos para engrandecer o anedotário nacional. Mais de 30 anos depois, um ex-primeiro-ministro pretende segurar a bandeira deste adivinho de farta barba e cabeleira. A vontade está lá, as mesmas visões erradas também.

Primeiro foi o diabo que vinha em setembro. Esperámos sentados. Afinal não aterrou em Portugal, escolheu outras paragens e o fim da crise já não é uma miragem.

Há meia dúzia de dias, voltaram as antevisões, com o presidente do PSD a afirmar "ter quase a certeza de que haverá uma nova crise. Não sabemos quando, mas sabemos que haverá". Sejamos sinceros: como previsão, não é famosa e não vai concorrer a nenhum prémio dos druidas.

Por último, Pedro Passos Coelho expressou a sua vontade de uma visita dos Reis Magos em janeiro. Foi simpático da sua parte. Mas, a julgar pelos juízos anteriores, é melhor esquecermos.
Lesagi Zandinga Portugal PSD Pedro Passos Coelho
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)