Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Pedro Meireles

Porquê?

É um homem só, que há muito lida com o mediatismo de processos.

Pedro Meireles 24 de Setembro de 2016 às 01:45
O juiz Carlos Alexandre expôs-se ao público, depois de ser involuntário protagonista de processos mediáticos. Fê-lo através de entrevistas. É um homem só, que há muito lida com o mediatismo de processos.

Integrou o coletivo que, em Oeiras, julgou o caso ‘very light’ e que, antes da publicação da decisão, o mesmo jornal a quem agora deu a entrevista, certamente por coincidência, fazia disso notícia. Tem decerto suportado inúmeras pressões. Foi alvo de ameaças (uma delas por um ex-presidente da república). Foi vítima de crimes (tudo fazendo indicar uma conexão com a sua atividade profissional), mantendo até hoje uma digna discrição. Se decidiu expor-se, alguma razão terá.

Não consta que tenha cometido erros grosseiros. As suas decisões foram apreciadas por tribunais superiores. Tendo acedido a ser entrevistado, o juiz Carlos Alexandre foi alvo de críticas. O que disse não poderá ser atacado sob o ponto de vista factual.

É certo que poderia ter contornado factos que foram extrapolados para a situação pública de um ex-primeiro-ministro que, como os media noticiaram, terá vivido com recurso a elevados empréstimos de um amigo, o que, incompreensivelmente, é tolerado por alguns como se fosse uma situação normal, o que é revelador da corrupção de valores que se vive no nosso país.
Carlos Alexandre Oeiras tribunal Justiça
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)