Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Pedro Mourão

E então?

O juiz sentiu que devia dar uma pitada de pedagogia.

Pedro Mourão 17 de Outubro de 2015 às 00:30
As competências da idade são vantagem para os mais velhos que têm memória. Antes de 1974 um grupo de estudantes católicos encontrava-se na Musgueira ajudando na construção de barracas para idosos. Uma criança com deficiência mental aí esvaziou o pneu a um carro da polícia. Foi o suficiente para aparecer uma carrinha ‘nívea’ para levar os criminosos! Os estudantes colocaram-se à frente e acabaram também por ser levados para o Governo Civil.

Após uma noite mal dormida foram presentes no Tribunal de Polícia para serem julgados. Sala cheia de tudo um pouco: reformados, entremeados de polícias e pides. Ao contrário do que era habitual naquele tribunal, os réus foram defendidos por advogados ‘finos’, seus familiares. Após o julgamento, o juiz ditou de imediato a sentença. Absolveu os réus, não sem acrescentar corajosamente que, se estivesse no lugar deles, teria feito precisamente o mesmo. O juiz extravasou a esterilidade da lei, sentiu o momento em que, contrariando o politicamente correto, deveria dar uma pitada de pedagogia com tempero. Os tempos são outros, mas o politicamente correto mantém-se!
opinião Pedro Mourão
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)