Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Reginaldo Rodrigues de Almeida

Reféns da tecnologia...

Estamos dependentes das máquinas que inventámos

Reginaldo Rodrigues de Almeida 21 de Setembro de 2014 às 15:00

Sociedade Bit

Reginaldo Rodrigues de Almeida

Professor universitário e apresentador CMTV do programa Falar Global

Viver sem tecnologia já nem permite dizer que não seria bem a mesma coisa pois, a verdade, é que seria realmente impossível. Quer queiramos, quer não, por mais recôndito que seja o local da cabana onde se viva, ela está lá em maior ou menor dimensão, nas comunicações ou nos transportes.

Um portátil, um tablet, um telemóvel, só os mais conhecidos exemplos, são uma espécie de centro do mundo; do nosso mundo muito em particular, onde trabalhamos, estudamos, brincamos e até namoramos. Chegámos ao ponto em que, um simples telemóvel, tantas as funções inseridas, até serve para falar à distância!

Se por um lado a onda tecnológica invadiu o nosso quotidiano com a força de um temporal, por outro, ficamos à beira de um ataque de nervos mediante qualquer avaria, uma espécie de falha de luz quando precisamos de iluminação, ou falta de uma aspirina quando nos dói a cabeça.

Sorte com os equipamentos e perícia nas boas práticas de utilização são mais do que necessárias não só para acautelar o seu bom funcionamento como também a segurança dos dados. Tudo isto porque face ao mundo da tecnologia o exílio não é possível e o estatuto de refém tem de ser assumido…

Ver comentários