Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Ricardo Tavares

Mais um Sarrillo do Carvalho

Assim, é mais difícil ser presidente de classe A. Só por isso fica na B, como deverá suceder a Carrillo

Ricardo Tavares 10 de Outubro de 2015 às 00:30
Bruno de Carvalho pode estar a dotar o Sporting de equipas competitivas, pode procurar restituir-lhe protagonismo e tentar que o clube encurte a distância para os rivais em matéria de influência nas sedes de decisão. Bruno de Carvalho pode estar a fazer bom trabalho – ainda não é tempo de balanço –, mas a hercúlea tarefa acabará subvalorizada por sua culpa, por sua máxima culpa.

Bruno de Carvalho tem razão ao apelar ao recurso às novas tecnologias para tornar o jogo mais sério e faz bem em querer os empresários a bater a bola mais baixo, como está certo no combate aos fundos, embora, com o caso Recreativo de Caála, pareça um adepto do meio-fundo. Bruno de Carvalho deve merecer o aplauso por denunciar, mas será preferível fazê-lo na Procuradoria-Geral da República.

Bruno de Carvalho, porém, não poderá continuar a meter-se em Sarrillos, como na triste segunda-feira à noite – coloca-se ao nível de mensageiros, cuja agenda é, obviamente, a defesa, com todo o peso, da entidade patronal. Assim, é mais difícil ser presidente de classe A. Só por isso fica na B, como, com certeza, sucederá a Carrillo.
Bruno de Carvalho Sporting Caála
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)