Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Ricardo Valadas

Os pilares da Justiça

Somos guardiões e servidores de uma herança que pretendemos legar.

Ricardo Valadas 2 de Outubro de 2016 às 00:30
Sobre a Justiça, o Professor Agostinho da Silva escreveu um dia que a mesma deveria ter por princípio e por fim o desejo de uma Humanidade melhor, e que, no seu grau mais elevado, esperar-se-ia não a distinguir do amor.

Numa sociedade voltada para um mundo melhor, a fraternidade, a tolerância e o respeito entre pares deverão imperar, com vista a um propósito superior: a pretensão de um legado melhor do que a herança recebida.

Muito além da materialidade das circunstâncias de tempo, lugar e modo em que o Homem vive e se desenvolve como pessoa, subjaz na Justiça a lição de uma realidade a destacar e necessária à Humanidade: a liberdade de alguém termina na razão inversa do desrespeito pelo outro e pelo bem que lhes é comum.

A PJ, como um dos pilares da Justiça, atua na estrita observância da sua missão, que devota àqueles que pretende proteger: os nossos concidadãos. Estaremos sempre perfilados nas razões e fundamentos de uma Justiça alicerçada na humanidade e defesa dos valores e regras sociais. Somos e seremos guardiões e servidores de uma herança que pretendemos legar numa sociedade que pretendemos cada vez mais justa e exemplar.
Professor Agostinho da Silva PJ política questões sociais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)