Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Rui Hortelão

Terror entre irmãos

O problema é mais social, terroristas são quase todos sub-30.

Rui Hortelão 28 de Março de 2016 às 00:30
Dois irmãos. A mesma família, a mesma educação, a mesma escola de inspiração católica. Um percurso escolar de boas notas e sem problemas disciplinares ou de outra ordem que não os próprios da idade. O mais velho seguiu eletromecânica, embora gostasse de futebol; o outro preferiu o taekwondo. O primeiro trocou a Bélgica pela Síria, o mais novo tornou-se um dos melhores na sua modalidade – é vice-campeão mundial e vai estar nos próximos Jogos Olímpicos. Najim Laachraoui, 24 anos, suicidou-se para matar inocentes em nome do Estado Islâmico, no aeroporto de Bruxelas. A confirmação da sua identidade forçou o irmão Mourad Laachraoui, 20, a uma declaração pública. "Não queria acreditar que era ele, mas não escolhemos a nossa família", disse, "triste e envergonhado".

A assimetria dos manos Laachraoui demonstra, mais uma vez, que a maioria das soluções em curso para derrubar o terror estão condenadas. O problema é bem mais fundo, bem mais social do que religioso. É por isso que os maiores desafios não estão em Palmira, nem na Síria, estão aqui mais perto, na Europa e, claro, nos Estados Unidos. Vejam-se as idades e origens dos terroristas operacionais, na maioria sub-30.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)