Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Sérgio Pereira Cardoso

Uma cara conhecida

Talvez não seja boa ideia assaltar casa de que se é cliente.

Sérgio Pereira Cardoso 17 de Julho de 2016 às 00:30

O ladrão é um ser humano. Tem necessidades como todos os outros e o direito de ir às compras a um centro comercial num qualquer domingo e, se necessário ou mais confortável, de fato de treino, sandálias e meias brancas. Pode é, eventualmente, pagar ou não pelos produtos. Mas até nem foi isso que levou a que este jovem de cerca de 20 anos fosse detido pela GNR no CascaiShopping, a 6 de janeiro de 2013, quando aproveitava os saldos pós-Natal.

 

Tudo começa uns dias antes, na manhã de 24 de dezembro. Pela oitava vez, o rapaz entrava na loja ‘Ouro Damas’, de compra e venda daquele metal precioso, onde iria ser recebido com a simpatia que merece um cliente conhecido – sempre com boas peças para alienar no estabelecimento da rua João Pires Correia, em Alcabideche, Cascais. A funcionária mal teve tempo para dizer "bom dia". O ladrão encostou-lhe uma faca à barriga e exigiu o dinheiro da caixa, mais de 300 euros. Tão depressa entrou como fugiu, embora já apanhado nas câmaras de videovigilância.

 

Para evitar erros à investigação policial, até deixou para trás o Bilhete de Identidade, o que dá sempre jeito, porque permite-me tratá-lo pelo nome. Pois bem, aparentemente – não se tratando de uma falsificação -, chamava-se Ricardo o craque que assaltou, de dia e com a cara destapada, a mesma loja onde tinha ido vender ouro em sete ocasiões anteriores. Como nesta página também há espaço para um pouco de cor-de-rosa, informa-se que essa mesma loja pertencia a Juan Soutullo, ator de novelas como ‘Remédio Santo’, ‘Morangos com Açúcar’ ou ‘A Única Mulher’.

 

Ricardo não se escondeu. Continuou a fazer a sua vida normal. Até que, nesse fatídico domingo de janeiro, se cruzou com a vítima, ainda pouco refeita do trauma e perfeitamente recordada do homem. É que nem sequer houve aquele esforço de um "conheço esta cara de algum lado". ‘Esta cara’ tinha ido oito vezes à ‘Ouro Damas’ e o assalto, filmado, havia ocorrido duas semanas antes. Era ele, claro, e foi detido pela GNR.

 

Após busca domiciliária, os militares perceberam que as peças que Ricardo vendera tinham sido todas roubadas à própria namorada. O amor é lindo. Talvez estivesse no shopping à procura da prenda que compensaria a companheira, mas escolheu mal o dia: domingo num centro comercial é mesmo estar a pedir para ser reconhecido – seja por aquele amigo de faculdade a quem prometemos um jantar sem falta ou por aquela funcionária da loja que assaltámos.

ladrões do pior sergio pereira cardoso ladrão cascais shopping
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)