Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
19 de Janeiro de 2013 às 01:00

Quem conseguiu escapar foi avisado de que não olhasse para trás. A dado passo, lê-se que "a mulher de Lot, que tinha olhado para trás, ficou transformada numa estátua de sal". A estátua de sal simboliza hoje o imobilismo pernicioso que mata, nada desenvolve, nada melhora e, pelo contrário, tudo estiola, seca e cristaliza. Têm sido assim várias das nossas reformas na Justiça.

A título de exemplo, os Tribunais de Círculo que em 1989 foram implementados como imitação dos Tribunaux de Grande Instance franceses e que, sem mínimas condições de funcionamento, cedo se transformaram em estátuas de sal, a ponto de desaparecerem.

O mesmo se diga da lei da acção executiva que tantos talhes tem levado para que algo melhore na execução das decisões judiciais. Esperemos que a próxima reforma da Justiça não nos surpreenda com mais uma ... estátua de sal.

*Texto escrito com a antiga grafia

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)