Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Luciano Amaral

Inúteis secretas

O pacato cidadão ignorante da "razão de Estado" vê os serviços secretos como poderosos auxiliares de planos estratégicos internacionais notáveis ou então como dissuasores de sinistras ameaças terroristas.

Luciano Amaral 1 de Junho de 2012 às 01:00

Agora ficámos a saber que não é assim em Portugal. Por cá, os espiões dedicam-se mais a fazer redacções mal amanhadas sobre pessoas públicas com informação da Internet, a passar para papel boatos de corredor sobre essas ditas pessoas, ou até a fazer uns trabalhitos de investigação para amigos com problemas conjugais, isto enquanto esperam por lugares mais jeitosos na "privada" depois de saírem dos cargos. Uma espécie de estágio mal remunerado, mas com horizontes futuros.

Sempre foi difícil imaginar Silva Carvalho em combate mortal contra Goldfinger, ou Júlio Pereira beberricando um cocktail tropical em Nassau na companhia de Ursula Andress, enquanto Miguel Relvas agonizaria sobre a decisão de carregar no botão vermelho, desencadeando uma guerra nuclear com a China. Mas que fosse tudo tão espantosamente inútil é que não se sabia. Até há por lá um espião chamado Luciano Amaral. Que credibilidade merece tal serviço?

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)