Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Leonardo Ralha

Molhados no Parque

Aquele velho hábito de humedecer a ponta dos dedos com saliva para folhear as páginas de um livro – que tão funestos resultados trouxe aos monges de ‘O Nome da Rosa’ – tornou-se desnecessário na Feira do Livro de Lisboa desde que a organização passou o início do evento para Abril.

Leonardo Ralha 6 de Maio de 2012 às 01:00

Embora as previsões meteorológicas para este domingo (o penúltimo de 2012) sejam optimistas, para trás ficaram feriados e fins-de-semana nos quais as subidas e descidas entre os pavilhões no Parque Eduardo VII se transformaram numa penitência sob fortes chuvadas e rajadas dignas de um monte dos vendavais.

Assim é desde 2009, quando a Feira do Livro de Lisboa passou a realizar-se um mês mais cedo. Espera-se que em 2013 alguém note que a precipitação média na capital é três vezes superior em Abril do que em Junho.

Feira do Livro Leonardo Ralha
Ver comentários