Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Anjos

O caso de Mértola

Em Mértola, uma professora primária terá gravado vídeos de sexo com terceiros na escola.

Carlos Anjos 13 de Setembro de 2013 às 01:00

Os pais dos alunos, indignados, terão confrontado já a professora, a qual terá afirmado que tudo não passa de uma cabala e que a pessoa que aparece nos vídeos não é ela. As imagens foram lançadas na internet. Não pretendo fazer nenhuma reflexão ético/moral sobre o comportamento da professora, nem se é ela que aparece nas imagens.

O que me parece importante reter de todo este caso é o perigo que pode resultar da gravação deste tipo de imagens. É bom que as pessoas se convençam de uma coisa muito simples; a partir do momento em que efetuam uma gravação, principalmente de factos da sua vida íntima, a possibilidade de a mesma chegar à internet é enorme.

Factos idênticos a este ocorrem diariamente e o número de pessoas que veem as suas vidas destruídas é cada vez maior. Depois das suas vidas terem sido destruídas, adiantará de alguma coisa existir uma condenação por devassa da vida privada? Será que essa condenação mitigará o mal feito? Claro que não. O problema é que pensamos sempre que estas situações só acontecem aos outros. Até um dia.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)