Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
31 de Julho de 2004 às 00:00
O presidente benfiquista queixa-se de falta de apoio dos sócios. “Fez-se um esforço para mostrar aos adeptos que a instituição tem força e os sócios deviam ter percebido esse sinal de grandeza”, disse Filipe Vieira, num lamento que tem tanto de injusto como de perigoso – porque não só os benfiquistas têm mostrado que sabem sofrer, como são eles, antes de qualquer direcção, presidente ou contratações sonantes como Everson, Karadas, Dos Santos ou Carlitos, a primeira grandeza do Benfica.
Luís Filipe Vieira ficou desiludido com a fraca assistência do jogo com o Real Madrid, aquele em que ele próprio ajudou a alimentar a expectativa de apresentar uma grande contratação. Falou-se de Rui Costa e Fernando Couto, vieram Karadas e Everson. Os benfiquistas ficaram, mais uma vez, desiludidos, mas como não têm o privilégio de dar conferências de Imprensa não puderam manifestar a sua frustração, limitaram-se a fazer aquilo que Vieira diz que eles não fazem, ou seja, compreender que, à semelhança do que aconteceu no ano passado, as promessas vitoriosas da direcção estão longe de estar confirmadas à partida. E isso sim é caso para os adeptos ficarem desiludidos.
Ver comentários