Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

F. Falcão-Machado

Ofício das Trevas

Noutros tempos vivia-se o dia de hoje, Sexta-feira Santa ou Sexta-feira de trevas, segundo normas muito influenciadas pelas tradições da religião católica: nessa data recordava-se com tristeza o julgamento, paixão e morte de Jesus Cristo, praticava-se o jejum ou a abstinência consoante os casos, evitavam-se músicas, cantorias ou outras manifestações de alegria e, frequentemente, os cavalheiros envergavam uma gravata preta.

F. Falcão-Machado 21 de Março de 2008 às 00:30

Mas mudaram-se os tempos, mudaram-se os costumes e a própria Igreja tende actualmente a insistir menos na prática dos rituais exteriores e a valorizar os exercícios de vivência interior, baseados essencialmente na convicção pessoal de cada um.
Por outro lado, importará lembrar que mesmo a data exacta da morte de Jesus Cristo não é uma matéria assente. Os textos bíblicos apenas nos dão a indicação de que a Paixão do Nazareno terá ocorrido por volta da Páscoa hebraica, ou seja, cerca do equinócio da Primavera.
Ora na Antiguidade romana o calendário era organizado de uma forma diferente do actual e ainda hoje o dia de Páscoa pode recair em datas diferentes, consoante se utilizem os critérios da confissão católica, da ortodoxa ou da judaica.
Certo é que a Sexta-feira Santa – antecedida pela Quinta-feira de Endoenças e seguida do Sábado de Aleluia e do Domingo da Ressurreição ou de Glória – se insere no processo comemorativo da Páscoa, a mais importante das festividades do calendário cristão.
E, sejamos crentes ou não, a Páscoa continua a servir de pretexto para festejos que, interpretando o início da Primavera como uma vitória da vida sobre a morte, incluem uma tradicional vertente gastronómica e outra não menos importante vertente consumista.
Mas o significado atribuído historicamente à celebração da Sexta-feira de trevas talvez nos possa ajudar a interiorizar a ideia de que nos tempos modernos subsistem outras exigências morais, que têm que ver com a paz no Mundo e com a solidariedade com esses nossos próximos que em linguagem cristã são os pobres.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)