Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7

A ministra e o Natal

Confessa Temido que tem recebido farpas e varapaus. Por que será?
Paulo João Santos 2 de Março de 2021 às 00:31

A entrevista de Marta Temido à Lusa levanta uma questão séria a António Costa: será que alguns governantes não deviam estar confinados? Não sei se é cansaço, ou stresse, ou incompetência, ou tudo junto, mas dizer que "ainda é muito cedo para perceber o que aconteceu no Natal" é de quem está desligado da realidade.

E se não percebeu, como é possível delinear um plano de desconfinamento nesta altura? Se não compreendemos como se chegou aqui, que lições podemos tirar para não cometer os mesmo erro? Diz, ainda, que assume todas as responsabilidades. Muito bem. Mas de que vale assumir responsabilidades se não se tiram as devidas consequências? De nada.

Promete Temido, que o Governo vai reforçar este ano a compra de vacinas da gripe – sem comentários… - e que Portugal vai comprar mais 38 milhões de vacinas contra a Covid. Ora, assim é que é falar. Apenas uma pergunta: vamos comprar a quem, quando e qual é o calendário de entrega? Talvez a resposta chegue na próxima entrevista de Temido, quando conseguir descodificar o mistério natalício.

Confessa, por último, que tem recebido "farpas e varapaus". Por que será?

Ver comentários