Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

CDS e Chega seduzem ex-combatentes

Quem dá mais pelo voto dos ex-combatentes? CDS e Chega apostam forte neste eleitorado.
Salomé Pinto 26 de Janeiro de 2022 às 08:45
Líder do CDS foi depois ao aeroporto do Porto pedir uma moedinha para a TAP
Líder do CDS foi depois ao aeroporto do Porto pedir uma moedinha para a TAP FOTO: Lusa
Quem dá mais pelo voto dos ex-combatentes? CDS e Chega apostam forte neste eleitorado. Depois de o líder do Chega, André Ventura, ter prometido uma pensão mínima de 200 euros para os ex-combatentes, o líder do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos, não quis ficar atrás e ontem, durante uma visita à Associação Portuguesa dos Veteranos de Guerra, prometeu "um complemento vitalício de dignidade e gratidão de pensão no valor de 300 euros mensais".

‘Chicão’ quer ainda que "os ex-combatentes tenham acesso à rede de hospitais militares", e defendeu a trasladação dos "restos mortais de cerca de 3000 militares que estão sepultados ainda hoje no Ultramar, para simbolicamente restituir essa paz sentimental às famílias".

Questionado sobre se já fala como ministro da Defesa de Rui Rio, responde: "Falo daquilo que poderei cumprir." E lembra Paulo Portas que, diz, "foi talvez o ministro da Defesa que mais fez pelos nossos ex-combatentes".
Ver comentários