Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

"Acreditem em mim como acreditam nos vossos netos": Francisco Rodrigues dos Santos de olhos postos no futuro do CDS

Líder da Juventude Popular pisca ainda o olho aos candidatos que restam, João Almeida e Filipe Lobo d’Ávila.
Manuel Jorge Bento 25 de Janeiro de 2020 às 21:50
Francisco Rodrigues dos Santos de olhos postos no futuro do CDS
Francisco Rodrigues dos Santos de olhos postos no futuro do CDS
Francisco Rodrigues dos Santos de olhos postos no futuro do CDS
Francisco Rodrigues dos Santos de olhos postos no futuro do CDS
Francisco Rodrigues dos Santos de olhos postos no futuro do CDS
Francisco Rodrigues dos Santos de olhos postos no futuro do CDS
Francisco Rodrigues dos Santos revelou este sábado o desejo em "fazer crescer o CDS para depois ter mais lugares no Parlamento".

O candidato à liderança do partido discursava durante o 28.º Congresso do CDS, quando piscou o olho a João Almeida e Filipe Lobo d’Ávila sobre o o futuro. " Vou fazer crescer o CDS para depois ter mais lugares no Parlamento", afirmou.

Rodrigues dos Santos pede ainda aos militantes mais antigos que acreditem nele "como acreditam nos netos".

O candidato a líder do CDS-PP, prometeu que contará com os seus dois adversários, João Almeida e Filipe Lobo d'Ávila, caso vença.

O líder da JP afirmou que contará com João Almeida e também espera que "possa trabalhar" com Lobo d'Ávila.

"O CDS não sou eu, somos nós", garantiu o líder da Juventude Popular, que prometeu contar com todos, "mesmo com aqueles que vieram fazer críticas", mesmo as "injustas", incluindo a sua juventude.

E, em resposta aos seus críticos, pediu que não o diabolizem: "Não adianta diabolizar-me. O partido conhece-me, estive diariamente disponível. Eu amo o meu partido. Eu sou um filho do meu partido".

A quem disse que, se for eleito, não estará no parlamento para confrontar António Costa, primeiro-ministro, nos debates quinzenais, Rodrigues dos Santos prometeu trabalhar para "crescer no país para depois ocupar mais lugares na Assembleia República".

Outra promessa que deixou é que a moção, para a direita portuguesa, "é para liderar o pais, não é só para liderar o CDS".

Falando para dentro e para fora do partido, pediu aos mais velhos que acreditem nele: "Esta é a nova direita para Portugal. Peço aos avós e aos pais que acreditem em mim como acreditam nos seus netos e filhos. Aos jovens, aos da geração acima e abaixo, acreditem no CDS em Portugal, porque Portugal precisa de nós."

CDS Francisco Rodrigues dos Santos congresso partido liderança CDS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)