Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

Casos Covid disparam e obrigam Governo a decretar Situação de Calamidade

António Costa anunciou oito novas medidas em vigor a partir das 00h00 de hoje para travar pandemia. Saiba quais.
Correio da Manhã 14 de Outubro de 2020 às 13:18
Coronavírus
Coronavírus FOTO: Reuters
O primeiro-ministro, António Costa, anunciou novas medidas para travar a pandemia do coronavírus no dia em que Portugal bate recorde de número diário de novos casos Covid-19. Foram registados esta quarta-feira mais 2072 infetados e sete mortos. O país vai voltar a Situação de Calamidade a partir das 00h00 desta quinta-feira com novas medidas mais restritas. 

Estão proíbidos os ajuntamentos com mais de cinco pessoas na via pública, limitação que também se estende a espaços comerciais e à restauração.

Outra das medidas será limitar os eventos de natureza familiar, como casamentos e batizados, que sejam marcados a partir de hoje para um máximo de 50 participantes. Os festejos académicos e atividades de carácter não letivo ou científico nas escolas, universidades e politécnicos serão proibidos.

As forças de segurança e ASAE vão ter um reforço de ações de fiscalização das regras quer na via pública quer nos estabelecimentos de restauração e haverá ainda um reforço das coimas até 10 mil euros às pessoas coletivas (estabelecimentos comerciais e restauração) que não assegurem o cumprimento das regras.

É também recomendado o uso de máscara na via pública sempre que haja outras pessoas ao redor e a utilização da aplicação Stayaway Covid.

Será ainda apresentada à Assembleia da República uma proposta de lei em que se solicita a imposição da obrigatoriedade do uso de máscara na via pública e também da utilização da app em contexto laboral, escolar e académico, nas Forças Armadas e Forças de Segurança e no conjunto da Administração Pública.


O que é e como funciona a aplicação 'StayAway Covid'

Ver essa foto no Instagram

Conhec¸a a aplicac¸a~o “StayAway Covid”, que permite saber se esteve perto de algue´m infetado nos u´ltimos 14 dias. ( Correio da Manha~) #covid19

Uma publicação compartilhada por Correio Da Manha~ (@correiodamanhaoficial) em

Ver comentários