Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Ana Gomes critica falta de ação no julgamento dos terroristas portugueses

Ex-eurodeputada do PS foi chamada a depor pela defesa Rómulo Costa.
M.C. 20 de Outubro de 2020 às 08:04
Ana Gomes
Ana Gomes FOTO: Miguel Barreira
A candidata presidencial Ana Gomes disse esta segunda-feira, no Campus de Justiça, em Lisboa, que nada foi feito pelo Estado desde que, há três anos, encaminhou para os ministérios dos Negócios Estrangeiros e da Defesa um alerta a dar conta da necessidade de repatriamento das mulheres e filhos dos jihadistas portugueses Celso e Edgar Costa.

A ex-eurodeputada do PS foi chamada a depor pela defesa Rómulo Costa, irmão dos dois terroristas mortos em combate, e que está a ser julgado, a par de Cassimo Turé, por crimes como financiamento e adesão ao Daesh.

Ana Gomes disse ter recebido em 2017 um email assinado por ‘RCosta’ e uma carta dos pais de Celso e Edgar Costa, revelando a existência de familiares na Síria.

“Encaminhei para o Governo. Este repatriamento deve acontecer, com as pessoas a irem para programas de desradicalização”, disse.

Maria da Graça Mira Gomes, secretária do Sistema de Informações da República Portuguesa, também foi chamada a depor e escudou-se no segredo de Estado para nada declarar. 
Ver comentários