Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

António Costa considera mais restritivo uso obrigatório de máscara do que aplicação Stayaway Covid

Primeiro-ministro admitiu que houve "má compreensão e seguramente má explicação" sobre a utilização obrigatória da aplicação.
Lusa 17 de Outubro de 2020 às 19:49
Primeiro-ministro, António Costa
Primeiro-ministro, António Costa FOTO: Rodrigo Antunes / Lusa
O primeiro-ministro admitiu este sábado que "houve má compreensão e seguramente má explicação" sobre a utilização obrigatória da aplicação StayAway Covid, em relação à qual há um "grande desconhecimento", e considerou ser "mais restritivo das liberdades" a obrigatoriedade da máscara.

Enquanto secretário-geral socialista, António Costa participou este sábado à tarde num encontro digital promovido pelo PS e foi questionado sobre as críticas à proposta de lei do Governo que torna obrigatório o uso de máscara na rua e a utilização da aplicação de telemóvel StayAway Covid em contexto laboral ou equiparado, escolar e académico, sob pena de multa até 500 euros.

"Pessoalmente, devo dizer-lhe que considero que até é mais restritivo das liberdades a obrigatoriedade do uso da máscara, que parece que teve um consenso total, do que propriamente ter uma aplicação com que eu ando desde o dia 01 de setembro e que nunca me senti minimamente incomodado ou limitado, enquanto com a máscara, para ser sincero, não só me sinto incomodado, como me sinto limitado", respondeu à jornalista Maria Elisa, que conduziu a sessão.

Ver comentários