Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

António Costa pressiona: “Ou a UE faz o que lhe compete, ou acaba”

Primeiro-ministro volta a deixar aviso aos líderes europeus, após polémica reunião de quinta-feira.
Janete Frazão 28 de Março de 2020 às 10:25
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa

Ou a União Europeia faz o que lhe compete, ou acaba." Foi desta forma que o primeiro-ministro António Costa voltou esta sexta-feira a manifestar o seu desagrado com o resultado do Conselho Europeu de quinta-feira, sobretudo com as posições da Holanda, Alemanha, Finlândia e Áustria. Os quatro países bloquearam as ‘coronabonds’, medida que requer unanimidade dos 27 países.

Este descontentamento já tinha estado patente no final do encontro, com o alvo apontado, em particular, aos Países Baixos. "Esse discurso é repugnante no quadro de uma União Europeia", disse o primeiro-ministro sobre as declarações do ministro das Finanças holandês, Wopke Hoekstra, que terá sugerido uma investigação a Espanha que afirmou não ter margem orçamental para responder à crise da Covid-19 sem o apoio financeiro da União Europeia.

Costa e mais oito líderes – onde se inclui França, Espanha e Itália– defendem a emissão de dívida comum a nível europeu como resposta ao coronavírus, mas a discussão a 27 foi tensa e não gerou consenso. Além de Mark Rutte, primeiro-ministro holandês, também a alemã Angela Merkel se mostrou firme na recusa dos ‘coronabonds’, a par do austríaco Sebastian Kurz e a finlandesa Sanna Marin.


Costa assumiu-se como porta-voz do mal estar na UE. "É uma boa altura de compreenderem todos que não foi a Espanha que criou o vírus nem que importou o vírus, atingiu-nos a todos por igual", indignou-se. "Se não compreendemos que perante um desafio comum temos de ter capacidade de responder comum, então ninguém percebeu nada do que é a UE." Esta sexta-feira, questionado sobre se se arrependia das palavras duras que disse em relação ao ministro holandês, Costa irritou-se: "Excedi-me? Está a brincar comigo".

O número total de mortes na Holanda por Covid-19 situava-se esta sexta-feira nas 546, havendo 8603 casos de contágio.

PORMENORES
"Projeto em jogo"
O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, advertiu esta sexta-feira que o futuro do projeto europeu está "em jogo" devido à crise do novo coronavírus e que deve ser feita uma escolha entre uma União Europeia "coordenada" ou uma outra "individualista".

Ultimato de Itália
O italiano Giuseppe Conte acabou por aceitar a posição conjunta do Conselho Europeu de "convidar" o Eurogrupo a apresentar propostas dentro de duas semanas, mas fez um ultimato à cúpula de Bruxelas para que, em 10 dias, seja apresentada uma "solução adequada".

Governo holandês avalia palavras
O governo holandês terá pedido ao Eurogrupo o acesso à transcrição das palavras de Wopke Hoekstra para fazer uma avaliação do caso. Hoekstra sugeriu investigar países, como Espanha, que dizem não ter margem orçamental, insinuando que alguns países acumularam reservas e outros não.

António Costa Conselho Europeu UE União Europeia Áustria Holanda Alemanha Finlândia Espanha Covid-19
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)