Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

Comunistas no congresso do PCP celebram sucesso do Avante! contra "campanha violenta"

Alexandre Araújo acusou os críticos da festa de "agigantar o medo" e "criar a ilusão de um regime de exceção para o PCP".
Lusa 28 de Novembro de 2020 às 15:23
O secretário-geral do Partido Comunista Português (PCP), Jerónimo de Sousa (D), conversa com um delegado durante o segundo dia do XXI Congresso
O secretário-geral do Partido Comunista Português (PCP), Jerónimo de Sousa (D), conversa com um delegado durante o segundo dia do XXI Congresso FOTO: Lusa
O dirigente comunista Alexandre Araújo congratulou-se este sábado com o sucesso da 44ª Festa do Avante!, lamentando que tenha sido alvo de "uma insidiosa e violenta campanha" e apontando o dedo à comunicação social. 

"A 44ª Festa do Avante ficará na história pelo que enfrentou, pelo êxito que constituiu a sua preparação, organização e concretização, pelo que representou de capacidade de persistência de responsabilidade e determinação", declarou o dirigente comunista na sua intervenção no XXI Congresso do PCP, que prossegue esta tarde e termina domingo, em Loures.

O membro do Secretariado do Comité Central dos comunistas considerou que a festa foi "uma pequena amostra" da luta do partido e da sua capacidade de organização, que enfrentou "uma insidiosa e violenta campanha" da sociedade, mas em particular dos media.

"Enfrentámos uma insidiosa e violenta campanha que à sombra da epidemia procurou impedir, condicionar e esvaziar a festa. Recorreram à manipulação e a mentira, inventaram factos e números e chegaram ao ponto de abrir telejornais em horário nobre com capas falsas de jornais", lamentou.

Alexandre Araújo acusou os críticos da festa de "agigantar o medo" e "criar a ilusão de um regime de exceção para o PCP", aproveitando-se de "legítimos receios e incertezas".

Para os comunistas, a 44ª edição do Avante! mostrou que "é possível assegurar medidas de saúde pública e prosseguir com a fruição da cultura e da vida social", combatendo o medo e o isolamento social, com "responsabilidade e segurança".

A tradicional festa político-cultural do partido comunista realizou-se este ano de forma inédita e ficou marcada pelos protestos contra a sua realização, sobretudo dos partidos da direita, e com uma redução significativa dos visitantes.

A 45ª edição da Festa do Avante! já está marcada para os dias 3, 4 e 5 de setembro de 2021, com os comunistas a assegurar a sua realização.

Ver comentários