Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Costa afunda Rio na véspera das Legislativas

Direita perde PSD e CDS repetem mau resultado de 2014. CDU penalizada ultrapassada pelo Bloco.
Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 27 de Maio de 2019 às 01:30
António Costa
Pedro Marques e António Costa no discurso de vitória nas eleições
António Costa
António Costa votou em Benfica
António Costa
António Costa
Pedro Marques e António Costa no discurso de vitória nas eleições
António Costa
António Costa votou em Benfica
António Costa
António Costa
Pedro Marques e António Costa no discurso de vitória nas eleições
António Costa
António Costa votou em Benfica
António Costa
O Partido Socialista venceu este domingo as eleições para o Parlamento Europeu. António Costa, que deu a cara numa campanha marcada por questões de política interna, pode sorrir com os resultados. Se os votos de domingo servirem como sondagem para as eleições Legislativas de outubro, o primeiro-ministro manterá o lugar.

O PSD de Rui Rio sai derrotado. Na direita, o CDS também não pode cantar vitória, apesar de Nuno Melo manter o lugar de eurodeputado.

Na esquerda registaram-se mudanças importantes. O Bloco, com Marisa Matias, aumentou a sua representação no Parlamento Europeu, enquanto a CDU foi severamente penalizada. Com três eleitos há cinco anos, a coligação liderada pelo PCP sofreu uma grande erosão.

A novidade da noite foi a eleição do deputado do PAN. Uma estreia no plenário de Estrasburgo. E o partido que já tem presença na Assembleia da República pode aspirar a um reforço do seu grupo parlamentar em S. Bento, se repetir o resultado percentual de domingo.

Abstenção elevada
Só um em cada três cidadãos inscritos chegou a votar. Mesmo que os números de eleitores estejam inflacionados com as pessoas que têm cartão de cidadão, mas que não residem efetivamente no País, os resultados mostram um grande desinteresse por parte das pessoas. Surpreendente neste quadro é o número de votos brancos e nulos. Estes votos de protesto se fossem para um partido chegariam para eleger dois deputados. Com 17 listas candidatas, com ampla diversidade, mais de 4,3% optaram pelo voto em branco e 2,7 % votaram nulo.
Ver comentários