Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Elementos do MAS e do Chega envolvem-se em agressões em Barcelos

Incidente aconteceu na quinta-feira de manhã. Partidos trocam acusações.
David Monteiro 22 de Janeiro de 2022 às 20:58
Chega
Chega FOTO: CMTV
Alguns elementos do Chega e do Movimento Alternativa Socialista (MAS) envolveram-se em agressões, na quinta-feira de manhã, em Barcelos.

Ao Correio da Manhã, Filipe Melo, Presidente da distrital de Braga do Chega e cabeça de lista do partido às eleições legislativas, contou que dois elementos foram agredidos enquanto aguardavam pela restante comitiva pelo início de uma ação de campanha no mercado de Barcelos.

"Parte da nossa comitiva estava à espera dos restantes elementos para darmos início a uma ação de campanha, no mercado de Barcelos, e cerca de oito ou nove elementos do MAS cruzaram-se connosco e começaram a insultar-nos. Um dos nossos membros levantou-se da mesa e tentou acalmar os ânimos, mas mal acabou de falar foi agredido com uma chávena na zona da boca", explicou.

De acordo com o responsável político, outro elemento do partido, do sexo feminino, foi ainda empurrado da cadeira e foram os populares que acabaram por separar os membros dos dois partidos.

Filipe Melo contou que depois do incidente a comitiva do Chega apresentou queixa na PSP, que se terá deslocado ao local e identificado os membros do MAS.
O líder distrital do partido de André Ventura promete "levar o caso até às últimas consequências".

Já Vasco Santos, do MAS de Barcelos, refuta as acusações e defende que a comitiva do partido que representa é que foi alvo de insultos e agressões.
"Nós é que acabamos por ser vítimas de violência. A única coisa que o Chega traz por onde passa é a violência e não é isto que nos vai fazer recuar perante a extrema-direita", explicou.

Ao Correio da Manhã, o responsável do MAS, contou ainda que "foi atingido por um objecto e vai apresentara queixa às autoridades".
Ver comentários