Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Jerónimo de Sousa afirma que aumento dos salários é emergente

Secretário-geral do PCP adiantou que o aumento do salário médio deve ser feito, convergindo, em cinco anos.
Inês Ferrão e João Maltez 29 de Dezembro de 2021 às 08:40
A carregar o vídeo ...
Jerónimo de Sousa afirma que aumento dos salários é emergente
O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, classificou ontem o aumento dos salários como a medida mais emergente de todas a que um futuro governo terá de responder.

“É neste enquadramento, neste virar de ano em que muitos deitam contas à vida face ao aumento de preços de bens e serviços essenciais que voltamos a insistir no aumento geral dos salários. De todas as medidas e opções a que um futuro governo terá de responder, o aumento dos salários é a mais emergente delas todas”, disse, numa sessão pública “contra o aumento do custo de vida”, que se realizou no Montijo.

Jerónimo adiantou que o aumento do salário médio deve ser feito, convergindo, em cinco anos. E defendeu uma subida das pensões de reforma a partir de janeiro em 1,8%, com um valor mínimo de 10 euros, incluindo aquelas que estiveram congeladas nos últimos anos.
Jerónimo de Sousa política
Ver comentários