Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

"Marcelo devia ter dito hoje se é recandidato às presidenciais", diz André Ventura

Líder do Chega acusa Presidente da República de manter "obstinadamente um tabu incompreensível".
Lusa 24 de Novembro de 2020 às 12:14
Líder do Chega, André Ventura
Líder do Chega, André Ventura FOTO: João Miguel Rodrigues
O anunciado candidato presidencial do Chega considerou esta terça-feira que Marcelo Rebelo de Sousa, ao marcar a data das eleições, devia também ter assumido se é recandidato ao cargo em vez de manter "obstinadamente um tabu incompreensível".

"Marcelo está a falhar aos portugueses. Já devia ter dito se se recandidata ou não. Não é aceitável que um Presidente em funções, num momento de grave crise, mantenha obstinadamente um tabu incompreensível quanto à sua recandidatura. Marcelo devia ter dito hoje se é ou não recandidato", disse André Ventura à Lusa.

Eleito nas presidenciais de 24 de janeiro de 2016, à primeira volta, com 52% dos votos expressos, Marcelo Rebelo de Sousa tomou posse em 09 de março de 2006, e ao longo do seu mandato tem mantido a recandidatura em aberto.

Para o presidente do partido de extrema-direita, a data concreta de 24 de janeiro para a realização das eleições presidenciais é "a mais razoável" e "já estava há muito na cabeça do Presidente".

As candidaturas às eleições presidenciais de 24 de janeiro têm de ser apresentadas formalmente perante o Tribunal Constitucional até 24 de dezembro e a campanha eleitoral decorrerá entre 10 e 22 de janeiro.

"Espero entregar as assinaturas já no início de dezembro, logo que esteja tudo verificado pela nossa equipa central de coordenação da recolha", afirmou Ventura.

Segundo a Constituição, podem candidatar-se a Presidente da República "os cidadãos eleitores, portugueses de origem, maiores de 35 anos" e as candidaturas "são propostas por um mínimo de 7.500 e um máximo de 15.000 cidadãos eleitores",

"A campanha eleitoral terá, naturalmente, que ser redefinida, reconfigurada à situação pandémica e nós vamos fazê-lo", adiantou ainda, sem especificar mais pormenores.

Marcelo Rebelo de Sousa André Ventura Chega política eleições
Ver comentários