Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Marcelo "irritado" com falta de resposta por escrito das autoridades de saúde. Veja as declarações

Presidente da República mostrou-se indignado com respostas contraditórias sobre se podia ir ou não ao debate.
Correio da Manhã 12 de Janeiro de 2021 às 21:05
Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta terça-feira em entrevista à RTP estar "muito irritado" pela ausência de uma resposta por escrito por parte das autoridades de saúde sobre se devia, ou não, marcar presença no debate com todos os candidatos a decorrer esta noite na estação pública. 

Marcelo mostrou-se indignado com respostas contraditórias e afirma que "na dúvida" decidiu rumar a casa, visto estar na condição de candidato e não de Presidente, para fazer o debate por videochamada.  

"Sinto-me muito irritado porque não me dão, por escrito, uma posição sobre se eu podia ir ao debate ou não. Portanto, não tendo uma posição, esperei, esperei. A primeira posição era que eu podia ir, a segunda é que não, verbalmente. Estou à espera de uma reunião e, na dúvida, vim para casa para fazer de casa, não ia fazer de Belém", disse à porta da sua residência. 

"O debate não é com o Presidente da República, é com o candidato. O mínimo é haver uma resposta por escrito", sublinhou Marcelo Rebelo de Sousa.

O candidato presidencial afirma ainda não ser como vai fazer o debate via videoconferência: "Vou ter improvisar. E depois tenho de ficar cá, não vou outra vez para Belém. Tenho de ficar cá nos próximos dias enquanto eles [autoridades de saúde] entenderem que deva ficar em isolamento".

O Presidente conclui que entende que dece ser "tratado como qualquer cidadão comum" mas que "merece uma resposta por escrito".
"Sinto-me muito irritado porque não me dão por escrito uma posição sobre se eu podia ir ao debate ou não" 

"Na dúvida vim para casa para fazer [o debate] de casa, não ia fazer de Belém", concluiu.

Presidente Marcelo Rebelo de Sousa RTP Belém política
Ver comentários