Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

António Costa afirma que "poucos deram tanto a Portugal" como Freitas do Amaral

Líder socialista não poupou elogios, considerando Freitas do Amaral um "grande estadista".
Lusa 3 de Outubro de 2019 às 18:51
António Costa e Freitas do Amaral
António Costa sobre furacão Lorenzo: 'Situação de maior risco está ultrapassada'
António Costa
António Costa e Freitas do Amaral
António Costa sobre furacão Lorenzo: 'Situação de maior risco está ultrapassada'
António Costa
António Costa e Freitas do Amaral
António Costa sobre furacão Lorenzo: 'Situação de maior risco está ultrapassada'
António Costa

O líder socialista considerou esta quinta-feira que Diogo Freitas do Amaral foi um "grande estadista" e que "poucos deram tanto a Portugal" no que respeita à liberdade e à consolidação do regime democrático no país. 

"O falecimento do professor Freitas do Amaral é uma notícia que nos entristece a todos, foi um dos principais fundadores da nossa democracia, foi um notável jurista, foi um grande estadista, que deu um grande contributo à construção do nosso regime democrático e à sua consolidação", afirmou António Costa.

Em declarações antes do início de uma arruada em Lisboa, o secretário-geral do PS considerou que a morte do antigo ministro e líder do CDS deixa "um enorme vazio" e que agora é o momento do país lhe render uma homenagem "sincera e sentida".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)