Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

Oposição não negoceia com 'ministro sem pasta'

Costa escolhe gestor da Partex. Bloco e CDS só admitem conversar com governantes.
Janete Frazão 31 de Maio de 2020 às 09:18
António Costa Silva gere a Partex
Catarina Martins visitou a Livraria Barata, em Lisboa
António Costa Silva gere a Partex
Catarina Martins visitou a Livraria Barata, em Lisboa
António Costa Silva gere a Partex
Catarina Martins visitou a Livraria Barata, em Lisboa
Todos contra o primeiro-ministro. António Costa Silva, o homem forte escolhido por António Costa para desenhar o plano de retoma da economia depois da crise provocada pela pandemia Covid-19, não agrada aos partidos.

Gestor da petrolífera Partex, António Costa Silva é, de acordo com o ‘Expresso’, o novo conselheiro do chefe do Governo, que confiou no independente uma responsabilidade de peso: negociar com os ministros do Executivo um plano com as apostas estruturais para a Economia e falar com os partidos políticos e parceiros sociais.

Ao CM, Isabel Meirelles, do PSD, diz que o partido "estranha" a escolha do primeiro-ministro. "É um gestor independente que salta para a ribalta encarregue de uma missão difícil e espinhosa", afirmou a vice-presidente do PSD. "É uma missão arriscada para alguém inexperiente. Estranhamos que a escolha não recaia sobre um ministro com uma visão global e conhecimento de pastas", defendeu Meirelles, garantido que o PSD não se vai opor a conversações com o gestor porque "é oposição colaborante e responsável".

Certo é que o método de negociação escolhido por Costa não agrada a todos. "O senhor primeiro-ministro é aconselhado por quem acha que pode fazer esse trabalho, é livre de o escolher. O Bloco de Esquerda, naturalmente, negoceia com membros do Governo, como fez até agora e como mandam, aliás, as regras da boa transparência da nossa democracia", defendeu Catarina Martins. Opinião partilhada pelo CDS-PP, que recusa falar com intermediários neste processo.

"O primeiro-ministro pode escolher com quem é que os seus ministros se aconselham, mas em matéria de governação do País, o CDS deve falar com o Governo e não com quem o Governo fala", defendeu Francisco Rodrigues dos Santos.

Costa Silva já terá reunido com alguns ministros para preparar os planos de investimento e reformas, que terão que ser entregues à Comissão Europeia, e a base do Orçamento para 2021. Apesar da responsabilidade que tem em mãos, o gestor não estará na calha para suceder a Mário Centeno nas Finanças.

Engenheiro, independente e crítico do Governo
CEO da Partex, António Costa Silva, de 68 anos, é engenheiro de minas e professor do Instituto Superior Técnico. Tem uma longa carreira à frente de empresas de prospeção e exploração de petróleo e gás, nomeadamente a Sonangol em Angola, onde iniciou a atividade. Sem ligações partidárias, tem criticado, porém, o que considera ser a falta de estratégia do País e já apontou o dedo ao Governo, por estar, em certos momentos, condicionado "por setores mais extremistas".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)