Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

Partido Popular Europeu sobre Freitas do Amaral: "Um defensor convicto da democracia cristã"

Professor universitário, escritor e fundador do CDS morreu na quinta-feira, aos 78 anos.
Lusa 4 de Outubro de 2019 às 10:34
Diogo Freitas do Amaral morreu ao 78 anos
Diogo Freitas do Amaral morreu ao 78 anos
Diogo Freitas do Amaral morreu ao 78 anos
Diogo Freitas do Amaral morreu ao 78 anos
Diogo Freitas do Amaral morreu ao 78 anos
Diogo Freitas do Amaral morreu ao 78 anos
O Partido Popular Europeu (PPE) expressou esta sexta-feira o seu pesar pela morte do ex-líder do CDS Diogo Freitas do Amaral, "um defensor convicto da democracia cristã", afirmando-se "orgulhoso de prosseguir o seu legado".

"Foi com grande tristeza que tomei conhecimento do falecimento de Diogo Freitas do Amaral. Portugal perdeu uma figura política proeminente que ajudou a consolidar a democracia do país. O PPE está de luto pelo falecimento de um defensor convicto da democracia cristã", afirmou o presidente do PPE, Joseph Daul, numa declaração esta sexta-feira divulgada em Bruxelas.

Apontando que Freitas do Amaral, fundador do CDS, "ajudou a moldar o panorama político de Portugal e assegurou que os valores democráticos cristãos tinham um lugar importante na democracia recém-estabelecida", Daul sublinhou que, "depois da queda da ditadura portuguesa, ele foi um forte defensor da integração europeia para o seu país".

"Ele também desempenhou um papel instrumental na defesa das nossas ideias comuns na Europa enquanto presidente da União Europeia dos Democratas Cristãos, uma organização que antecedeu o PPE", a família política europeia do CDS-PP, de que Freitas do Amaral foi também fundador.

"Diogo Freitas do Amaral permaneceu leal às suas convicções europeias ao longo da sua vida. Sentimo-nos orgulhosos de prosseguir o seu legado", completa o presidente do PPE.

O professor universitário, escritor, fundador do CDS, antigo ministro dos Negócios Estrangeiros e presidente da Assembleia Geral das Nações Unidas, Diogo Freitas do Amaral morreu na quinta-feira, aos 78 anos.

Freitas do Amaral fez parte de governos da Aliança Democrática (AD), entre 1979 e 1983, e mais da tarde do PS, entre 2005 e 2006, após ter saído do CDS em 1992, tendo exercido as funções de vice-primeiro-ministro, ministro da Defesa e dos Negócios Estrangeiros.
Diogo Freitas do Amaral PPE Partido Popular Europeu Joseph Daul CDS Portugal política parlamento
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)