Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Primeiro-ministro valida aeroportos para retoma do tráfego aéreo

Costa vê infraestruturas preparadas para garantir condições de segurança e de higienização.
João Maltez 6 de Junho de 2020 às 10:00
António Costa foi inteirar-se das condições de segurança sanitária existentes no Aeroporto Humberto Delgado
António Costa foi inteirar-se das condições de segurança sanitária existentes no Aeroporto Humberto Delgado FOTO: Lusa
Os aeroportos portugueses garantem condições de segurança e de higienização para impedir contágios da Covid-19 e estão preparados para a retoma do tráfego aéreo a partir do próximo dia 15, assegurou esta sexta-feira o primeiro-ministro, António Costa.

"Creio que posso dizer aquilo que a Direção-Geral da Saúde já disse, mas também aquilo que as instituições internacionais de aeronáutica civil já disseram, ou seja, que os aeroportos de Portugal estão prontos, cumprem as normas de segurança e estão preparados para acolher a retoma do tráfego aéreo com toda a normalidade", afirmou o líder do Governo, após uma visita prolongada ao Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

Acompanhado pelos ministros da Economia, Pedro Siza Vieira, e das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, o primeiro-ministro esteve na zona das partidas, passou pela área de recolha de bagagens e inteirou-se do andamento das obras de ampliação da pista junto ao Terminal 2.

"É fundamental que os passageiros, sejam os que querem partir, seja os que querem chegar, saibam que podem viajar em segurança. Há um trabalho a fazer com as companhias de aviação, mas os aeroportos são um ponto crítico, porque neles se cruzam pessoas de todo o Mundo", observou Costa.

O líder do Executivo fez ainda referência à reativação das rotas e abertura de fronteiras a partir de 15 de junho, sublinhando a necessidade de o País estar preparado para colaborar no esforço coletivo, a nível europeu, de retoma do turismo.

Vinci quer manter Montijo apesar da crise
O primeiro-ministro, António Costa, defendeu esta sexta-feira que a intenção da multinacional francesa Vinci de manter o plano de investimento para a construção do novo aeroporto do Montijo representa um "um gesto de confiança no futuro da economia portuguesa". A afirmação foi feita durante uma visita ao Aeroporto de Lisboa, após o presidente da Vinci, Nicolas Notebaert, ter declarado que, apesar da crise causada pela pandemia de Covid-19, a multinacional tenciona manter todos os investimentos que projetou para Portugal, incluindo o novo aeroporto do Montijo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)