Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

PS considera que negociações entre PSD e Chega significariam "rutura com cultura social-democrata"

Secretário geral adjunto acusa Rui Rio de ter uma atitude de "condução política em contramão".
Lusa 1 de Agosto de 2020 às 17:51
O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas José Luís Carneiro
O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas José Luís Carneiro FOTO: Lusa
O PS considerou este sábado que eventuais negociações entre o PSD e o Chega significariam uma rutura dos sociais-democratas com a sua cultura, acusando Rui Rio de ter uma atitude de "condução política em contramão".

Só uma atitude de "condução política em contramão no percurso da inovação social e económica pode justificar que o PSD esteja hoje já em fase de admitir poder vir a negociar com Chega. O que, a acontecer, significaria uma rutura do PSD com a sua cultura social-democrata", acusa o secretário-geral adjunto do PS, numa nota divulgada no final de uma visita ao mercado municipal de Leiria e futuro centro de incubação de empresas.

"Caso Rui Rio opte pela experiência de condução em contramão corre sério risco de colisão com a sua base eleitoral social-democrata", acrescenta José Luís Carneiro.

PS PSD Chega Rui Rio política partidos e movimentos
Ver comentários