Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

PS e Costa perdem apoio eleitoral e PSD de Rio recupera confiança

Socialistas caem para 36,4% nas intenções de voto. PSD está nos 24,4%.
18 de Fevereiro de 2019 às 08:00
António Costa e Rui Rio
Rui Rio (PSD) e António Costa (PS) são vistos como potenciais sucessores de Passos Coelho
Rui Rio está a tentar convencer o PS de António Costa a fazer mudanças
António Costa e Rui Rio
António Costa e Rui Rio
Rui Rio (PSD) e António Costa (PS) são vistos como potenciais sucessores de Passos Coelho
Rui Rio está a tentar convencer o PS de António Costa a fazer mudanças
António Costa e Rui Rio
António Costa e Rui Rio
Rui Rio (PSD) e António Costa (PS) são vistos como potenciais sucessores de Passos Coelho
Rui Rio está a tentar convencer o PS de António Costa a fazer mudanças
António Costa e Rui Rio
A menos de oito meses das eleições legislativas, a base de apoio do Partido Socialista (PS) volta a cair, agora 1,3 pontos percentuais, para os 36,4% das intenções de voto, segundo a sondagem de fevereiro da Aximage para o Correio da Manhã.

Em quase três anos de Executivo, e em cima de uma quarta remodelação governamental, é o pior resultado de sempre do PS que, ainda assim, continua a liderar a preferência dos portugueses.

António Costa é o líder partidário com melhor avaliação, mas, pela primeira vez, leva nota negativa. Depois de ter alcançado os 13,7 valores (em 20) em abril do ano passado, agora não chega aos 10, ficando-se pelos 9,4 pontos.

Já o PSD está a conseguir recuperar o seu eleitorado, depois da crise interna com Luís Montenegro e a aprovação da moção de confiança de Rui Rio. Os sociais-democratas têm agora 24,4% das intenções de voto, mais 0,3 pontos percentuais do que em janeiro, mas ainda assim abaixo dos 26,4% alcançados em novembro, por altura da discussão e aprovação do Orçamento do Estado para 2019.

O líder social-democrata, Rui Rio, também obtém melhor nota (7,7 valores), mas não chega aos 12,1 de fevereiro de 2018, quando foi empossado como presidente do PSD.

Se os portugueses tivessem que escolher entre Costa e Rio para primeiro-ministro, a maior parte continuaria a apontar o líder do PS (52,7%), embora a diferença face ao presidente do PSD (31,4%) esteja a diminuir. Rio colhe agora mais 4,5 pontos percentuais das escolhas dos eleitores face a janeiro, enquanto Costa perde 2,7 pontos percentuais.

Mário Centeno continua a ser o melhor ministro de Costa. O governante com a pasta das Finanças e presidente do Eurogrupo é também aquele com mais notoriedade. A ministra da Saúde, Marta Temido, é considerada a pior governante.

Marcelo com pior nota de sempre enquanto Presidente da República
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, registou a nota mais baixa de sempre do seu mandato em Belém, ficando nuns suficientes 14,5 valores em 20, de acordo com o barómetro da Aximage para o CM.

Em fevereiro de 2018, o Chefe de Estado superava os 18 pontos e, desde então, tem vindo a cair gradualmente na avaliação dos portugueses. 67,1% dos inquiridos considera que Marcelo tem atuado bem, mas há um ano a percentagem superava os 80%.

O Presidente dos afetos está a meio do mandato de cinco anos. Recentemente, admitiu voltar a concorrer às presidenciais de janeiro de 2021.

Nota de Jerónimo de Sousa desce a pique
A nota do líder do PCP cai u a pique de 9,6 para 7,6 valores, depois da polémica dos ajustes diretos da Câmara de Loures ao genro de Jerónimo.

Cristas recupera e Catarina Martins cai
A líder do CDS, Assunção Cristas, recupera da queda e sobe para 8,2. Já a coordenadora do BE, Catarina Martins, cai de 9,6 para 8,8 pontos .

FICHA TÉCNICA
Universo indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidores de telemóvel.
Amostra aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, atividade e voto legislativo) e representativa do universo foi extraída de um subuniverso obtido de forma idêntica. A amostra teve 602 entrevistas efetivas: 285 a homens e 317 a mulheres; 57 no Interior Norte Centro, 79 no Litoral Norte, 109 na Área Metropolitana do Porto, 112 no Litoral Centro, 165 na Área Metropolitana de Lisboa e 80 no Sul e ilhas; 100 em aldeias, 161 em vilas e 341 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral. Técnica Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido entre os dias 5 e 10 de fevereiro de 2019, com uma taxa de resposta de 72,9%. Erro probabilístico Para o total de uma amostra aleatória simples com 602 entrevistas, o desvio-padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma margem de erro - a 95% - de 4,00%). Responsabilidade do estudo Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)