Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

"Assim ninguém vos leva a sério": PSD critica "ziguezagues" do Governo e pede que não se infantilizem os portugueses

Rui Rio defende que "assim ninguém leva a sério" o governo devido às constantes mudanças de posição.
Lusa 23 de Outubro de 2020 às 12:22
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
O PSD fez esta sexta-feira duras críticas à forma como tem sido conduzida a gestão da pandemia da covid-19, pedindo que "não se infantilizem os portugueses" e se acabem com "ziguezagues", como "todos para casa, todos para a praia".

Na intervenção inicial no debate do projeto-lei do PSD que impõe o uso de máscaras na rua, o deputado e presidente da Comissão de Assuntos Constitucionais Marques Guedes fez duras críticas à atuação das autoridades, sem especificar se se dirigia mais aos governantes ou às da saúde.

"Para vencer precisamos de lucidez, verdade e confiança, não infantilizem os portugueses com a conversa bacoca do milagre português, não os castiguem com o preconceito ideológico da omnipotência bacoca do Serviço Nacional de Saúde (...) não os confundam com sucessivos ziguezagues: todos para casa, todos para a praia, todos fora das igrejas e cemitérios, todos para as manifestações e ventos políticos", criticou.

"Assim ninguém vos leva a sério", acrescentou.

Marques Guedes apontou também a falta de profissionais na saúde e de um plano consolidado "da capacidade instalada pública, privada e social para enfrentar este outono/inverno", bem como uma maior capacidade sistemática de testagem.

"Precisamos de ter, e não temos tido, uma liderança pelo exemplo, coerente e não errática, confiável e não assente pela propaganda", afirmou, considerando "no limite do ridículo" as afirmações de que as críticas às autoridades neste momento são falta de patriotismo, como afirmou a Diretora Geral de Saúde.

O deputado do PSD apontou o uso de máscara como "um paradigmático exemplo" em que as autoridades "resistiram durante meses" à sua utilidade, reconheceram esse seu erro, recomendaram a utilização em espaços públicos "por pressão do PSD".

Marques Guedes defendeu que a proposta do PSD, que propõe a obrigatoriedade de máscara em espaços públicos, "é de lapidar bom senso e só peca por tardio" e apelou a que se faça já hoje a votação na generalidade, especialidade e final global, para que o diploma possa "sem demora" ser enviada para promulgação.

"Já se perdeu tempo de mais", apelou.

O projeto-lei do PSD impõe o uso obrigatório de máscara em espaços públicos durante três meses, renováveis, e prevê coimas entre 100 e 500 euros para os incumpridores.

O diploma determina que é obrigatório o uso de máscara - que não pode ser substituída por viseira - aos maiores de dez anos para o acesso, circulação ou permanência nos espaços e vias públicas "sempre que o distanciamento físico recomendado pelas autoridades de saúde se mostre impraticável".

PSD Covid-19 Marques Guedes política executivo (governo)
Ver comentários