Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Saiba tudo sobre as Europeias em Portugal

Tudo sobre as eleições europeias que marcaram este domingo. Leia o especial de informação do Correio da Manhã.
25 de Maio de 2014 às 09:00
eleições, europeias, votações, urnas, candidatos, protesto
eleições, europeias, votações, urnas, candidatos, protesto FOTO: Nuno Costa

00h35: Aliança Portugal, PS, CDU e MPT elegem mais um deputado 

19h01: Aguiar-Branco: Resultados permitem encarar com confiança caminho trilhado 

17h45: PS responsabiliza Governo por elevada abstenção entre emigrantes 

17h44: PS vence em nove distritos e nos Açores, Aliança Portugal em sete e na Madeira 

17h15: Rui Machete: Elevada abstenção e subida do MPT encarados como "censura violenta" 

17h05: Europeias: Repetição nas freguesias que fizeram boicotes depende dos votos do estrangeiro 

17h05: Europeias: PS, PSD e CDS podem afastar-se da maioria 

16h53: CDS-PP reúne na terça-feira Comissão Política Nacional 

16h48: Martin Schulz telefona a Seguro para felicitá-lo pela vitória 

16h00: Barroso diz que eleições foram maior teste de 'stress' de sempre à UE 

15h34: Eleição de duas deputadas pode "revitalizar a economia" 

14h08: Resultado foi "segundo cartão vermelho" ao Governo

O secretário-geral da CGTP considera que o resultado das eleições europeias foi o "segundo cartão vermelho" ao Governo no espaço de "poucos meses" e questiona o Presidente da República sobre "o que falta" para convocar eleições legislativas antecipadas. 

O PS é o partido com mais mandatos nas eleições europeias de domingo depois de apurados os resultados em todas as 3.092 freguesias de Portugal e em 54 dos 71 consulados, segundo dados da Direção Geral de Administração Interna (DGAI).

Os resultados indicam sete deputados (31,45%) para o PS, seis (27,71%) para a Aliança Portugal (PSD/CDS-PP), dois (12,68%) para a CDU (PCP-PEV), um (7,15%) para o Partido da Terra (MPT) e outro (4,56%) para a Bloco de Esquerda, faltando atribuir quatro dos 21 mandatos de Portugal no Parlamento Europeu, que dependem dos resultados no estrangeiro. 

01h57: Leia a crónica do diretor do CM, Octávio Ribeiro, sobre as europeias: As mães de salomão  

Clique na imagem e conheça os resultados das eleições nos restantes países da Europa

01h45: Acompanhe a atribuição dos últimos quatro mandatos no gráfico de resultados em tempo real

O diretor-geral da Administração Interna, Jorge Miguéis, declarou à Lusa que os apuramentos dos votos do estrangeiro "não acontecerão hoje". O CM vai continuar a acompanhar os resultados destes 4 mandatos que faltam apurar.  

01h29:  Quatro mandatos dependentes dos votos do estrangeiro

Os quatro mandatos por atribuir nas eleições europeias de domingo estão dependentes da contagem dos votos provenientes do estrangeiro e não deverão ser conhecidos hoje, informou a Direção-Geral de Administração Interna (DGAI). Em declarações à agência Lusa, Jorge Miguéis, diretor-geral da Administração Interna, declarou que a atribuição de quatro mandatos, de um total de 21, estão dependentes dos apuramentos dos votos do estrangeiro que "não acontecerão hoje". 

01h26: Portugal Pro Vida lamenta fracos resultados e culpa comunicação social

O cabeça de lista do Portugal Pro Vida nas europeias de domingo disse hoje que os resultados que obteve não correspondem "minimamente ao esforço despendido" na campanha, lamentando que a comunicação social tenha ignorado "o núcleo" da sua mensagem. "O núcleo, o essencial da nossa mensagem não chegou aos portugueses", afirmou Acácio Valente, em declarações à Lusa.

01h20: Abstenção e votos na oposição são "clara derrota" do Governo, alega Carmelinda Pereira do Pous

A candidata ao Parlamento Europeu pelo Partido Operário de Unidade Socialista (POUS), Carmelinda Pereira, considerou hoje que os votos nos partidos da oposição e a abstenção nas eleições de domingo constituem "uma clara derrota" do Governo PSD/CDS-PP. "Se virmos os votos dos que não foram votar, mais os votos dos que terão ido votar e anularam o seu voto, será um valor muito superior a dois terços da população", analisou a candidata.

01h16: Pior resultado de sempre do PSD para a Europa

O PSD obteve no domingo o pior resultado de sempre em eleições europeias, mas a vitória do PS esteve longe da melhor votação dos socialistas para o Parlamento Europeu, alcançada há 10 anos, com 44,53%. 

01h16: Abstenção nas comunidades portuguesas atinge 98,25%

Apenas 3.883 dos portugueses inscritos no estrangeiro (1,75% do total - 221.753) participaram nas eleições, quando estavam apurados os resultados em 54 de 71 consulados (76% do total de votos), cerca da 01:00 de segunda-feira.

01h01: Votos brancos e nulos aumentam face a 2009

Segundo os resultados da Direção-Geral de Administração Interna do Ministério da Administração Interna, os votos brancos tiveram um peso de 4,41 por cento (144 794) e os nulos somaram 3,06 por cento (100 469) nas eleições europeias de domingo. Nas europeias de 2009, os votos brancos chegaram aos 4,63% (164 917 votos), enquanto os nulos obtiveram 2% (711 58).

00h58: Próxima vitória do PS não pode voltar "a saber a pouco", comenta António Costa

"O PS ganhou, todos socialistas devem estar alegres com esta vitória, mas preocupados com o que é necessário fazer para que a próxima vitória não saiba a pouco", afirmou António Costa, no programa "Quadratura do Círculo", da SIC Notícias. 

00h55: Durão Barroso pede mobilização de todas as forças pró-europeias

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, pediu hoje a todas as forças pró-europeias para se mobilizarem, depois da subida dos partidos eurocéticos nas eleições europeias. "Mantermo-nos unidos como europeus é indispensável para que a Europa dê forma a uma ordem global em que possamos defender os nossos valores e interesses", disse Durão Barroso, referindo as forças políticas "representadas na Comissão" 

00h38: Clique na imagem e veja o ambiente da sede de campanha da coligação Aliança Portugal nesta noite eleitoral

00h25: Clique na imagem e veja o ambiente da sede de campanha socialista nesta noite eleitoral 

00h05: "Falta muito trabalho ao PS para ganhar" legislativas, argumenta Santos Silva

O socialista Augusto Santos Silva disse que "falta muito trabalho ao PS para ganhar as eleições legislativas", considerando que o partido "tem que olhar com cuidado para a pulverização de votos à esquerda". " O PS lidera hoje a alternativa política em Portugal, esta nova vitória só reforça essa liderança, mas ainda é preciso muito trabalho. O PS tem que olhar com cuidado para a pulverização de votos à esquerda", afirmou o ex-ministro de José Sócrates na TVI24. 

23h36: Manuela Ferreira Leite pensa que os votos de protesto contra o Governo se dispersaram

A antiga presidente do PSD Manuela Ferreira Leite pensa que "os votos de protesto e desagrado" com as políticas do Governo PSD/CDS-PP dispersaram-se por partidos sem vocação de poder. "Os votos de protesto ou de desagrado não foram concentrados no PS, dispersaram-se por outros partidos, nomeadamente no PCP e Partido da Terra. Esses é que são com certeza o voto de protesto, porque não são partidos com vocação de poder", afirmou Manuela Ferreira Leite na TVI24. 

23h31: José Sócrates diz que não se discute um líder que ganha

O ex-primeiro-ministro socialista José Sócrates considerou que a vitória do PS nas europeias é pouco expressiva mas não justifica discutir a liderança de António José Seguro e classificou a derrota da coligação PSD/CDS-PP como uma "hecatombe". "Não me parece. Como é que se discute um líder que ganha? Não faz parte do que é normal em política", defendeu José Sócrates, em resposta ao jornalista Carlos Daniel, na RTP.  

23h17: PS e PSD elegem 6 eurodeputados

O PS alcança 31,46% dos votos e elege 6 deputados. A coligação Aliança Portugal elege 6 eurodeputados com 27,71% dos votos. Já a CDU consegue eleger 2 eurodeputados com 12,65% dos votos. MPT e BE elegem 1 deputado, com 7,16% e 4,56% dos votos. 

23h16: Primeiro-ministro defende que os resultados para as legislativas estão em aberto

O presidente do PSD e primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, defendeu hoje que, apesar das derrotas nas autárquicas e europeias dos partidos que apoiam o Governo, "todas as possibilidades estão em aberto para as próximas eleições legislativas".
 Passos Coelho considerou que nestas eleições o PS "não mobilizou uma força eleitoral significativa em torno das suas propostas", que incluam "um pré-programa legislativo".

23h06: "Não foi um bom resultado", assume Marisa Matias

Realçando que o primeiro objetivo - a sua reeleição - foi concretizado, Marisa Matias respondeu que o BE não conseguiu eleger o segundo eurodeputado porque estas eleições foram realizadas numa situação difícil, dando ainda o aparecimento de "forças políticas novas" como justificação para este resultado. A eurodeputada recandidata do BE respondeu aos jornalistas que o partido não tem "nenhum medo da palavra derrota" e tem a "perfeita noção de que estas eleições se realizam em contexto difícil", garantindo que continuará "a dar muito trabalho às forças da direita na Europa".
  

22h48: Líder socialista não avança com moção de censura ao governo mas diz que Cavaco, Portas e Passos devem tirar "ilações" dos resultados

António José Seguro declara que não vai avançar com uma moção de censura ao governo liderado por Pedro Passos Coelho e que nunca pensou fazê-lo. "Cabe em primeiro lugar ao Presidente da República, ao primeiro-ministro e ao vice-primeiro-ministro tirarem as ilações políticas desta eleição", advertiu Seguro, dizendo que o PS "já as tirou o ano passado", quando houve uma crise política no executivo no verão.

22h45: "Este Governo chegou ao fim, Portugal está num impasse político", defende Seguro

O secretário-geral do PS diz que é tempo de mudança e que julga ser hora de pedir eleições antecipadas. "Este Governo chegou ao fim, Portugal está num impasse política", defende. António José Seguro diz-se "seguro" da vitória nas próximas eleições legislativas.

22h29: Marisa Matias assume que o BE obteve um resultado fraco

A cabeça de lista do BE às europeias considerou hoje que "não foi um bom resultado" o que o partido obteve ao não conseguir eleger o segundo eurodeputado, sendo a entrada de forças políticas novas uma das justificações. No quartel-general do BE para esta noite eleitoral, Marisa Matias admitiu que o partido não teve um bom resultado mas garante que vai continuar a dar muito trabalho "às forças da direita na Europa" e que o fará "sem traições" e "com respeito por aqueles que confiaram" no partido. 

22h27: António José Seguro enaltece o PS pela vitória alcançada

O secretário-geral do PS enalteceu a vitória do partido afirmando por duas vezes que "o PS teve mais votos do que a direita toda junta". António José Seguro acrescentou que o PS é o 3º partido socialista mais votado na União Europeia.   

22h20: Jerónimo de Sousa anuncia moção de censura ao Governo

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, fala em 'significativos êxitos dos últimos 25 anos' e na "vitória da confiança e da esperança", "da verdade sobre a mentira". "O PCP anuncia hoje a decisão de apresentar moção de censura ao Governo", assumiu Jerónimo de Sousa, no centro de trabalho Vitória, em Lisboa, adiantando terem sido consultados os restantes parceiros da Coligação Democrática Unitária - "Os Verdes" e Associação Intervenção Democrática - e que a mesma será formalizada já na próxima semana. 

22h16: Marinho e Pinto reage à sua eleição para eurodeputado

O Ex-bastonário da Ordem dos Advogados afirmou que a sua eleição para o Parlamento Europeu foi a eleição "da persistência e da competência". Marinho e Pinto prometeu colocar a pessoa humana no centro das suas políticas e acrescentou que a sua vitória foi a "vitória da humildade".

22h16: Paulo Portas diz que a vitória do PS "não permite triunfalismos"

O vice-primeiro-ministro diz que é tempo de assumir as responsabilidades pela derrota da coligação Aliança Portugal. Paulo Portas recusou qualquer "triunfalismo" na vitória do PS e argumentou que a expressão da abstenção não permite dizer que houve "um voto a pedir eleições antecipadas"   

22h15: Rangel remete reflexão para reuniões de PSD, CDS-PP e da coligação

Cabeça de lista da Aliança Portugal ao Parlamento Europeu, Paulo Rangel, remeteu hoje uma reflexão sobre a derrota nas eleições europeias para reuniões do PSD, CDS-PP e da coligação."Há uma coisa que eu não vou fazer hoje ainda que é análise política. Ainda estou fresco como candidato. Aos candidatos não cabe fazer análise, cabe fazer política", afirmou Paulo Rangel, em resposta aos jornalistas

22h12: Manuel Alegre diz o Presidente deve refletir nos resultados e nas posições que toma

O ex-candidato presidencial Manuel Alegre considerou este domingo que o Presidente da República "deve refletir" nos resultados das eleições e nas posições políticas que tem tomado, acusando Durão Barroso de conduzir a Europa para "um abismo".

22h08: Pedro Passos Coelho fala ao país

O primeiro-ministro assumiu a derrota da coligação Aliança Portugal e declarou que os resultados ficaram "aquém das expetativas". Passos Coelho felicitou o PS pela vitória e garantiu que a nível nacional  as políticas de ajustamento vão continuar

22h05: Os primeiros resultados apurados dão a vitória ao PS e elegem Marinho Pinto

O PS obteve 31,6%, 0 PSD 28,5%, CDU 11,95%, MPT 7,13% e BE 4,36% 

21h48: Nuno Melo recusa conclusões para próximas legislativas

O primeiro candidato do CDS-PP da Aliança Portugal, Nuno Melo, recusou hoje retirar quaisquer conclusões das eleições europeias para legislativas, sublinhando que o PS não teve "nenhuma vitória estrondosa", apesar da "conjuntura particularmente favorável". "Não faz nenhum sentido retirar destas eleições, que são europeias, conclusões para eleições legislativas", declarou Nuno Melo, em declaração conjunta com o cabeça de lista, o social-democrata Paulo Rangel no centro de convenções de um hotel de Lisboa onde a candidatura está reunida.

21H45: Rangel afirma que PS venceu mas sem razão para "euforia" 

Paulo Rangel, saudou hoje o PS pela vitória nas eleições europeias, mas considerou que os socialistas não têm razão para "entrar na euforia" manifestada por Francisco Assis. O cabeça de lista deu também os parabéns à CDU e ao MPT e aos respetivos cabeças de lista, João Ferreira e Marinho e Pinto, dizendo que tiveram "resultados relevantes nesta noite". 

21H35: PSD/CDS-PP não tecem comentários aos jornalistas

Primeiro-ministro, vice-primeiro ministro e Ministra das Finanças não falaram com os jornalistas à chegada à sede de candidatura da coligação Aliança Portugal. 

21h30: Marcelo Rebelo de Sousa e Marques Mendes falam em derrota "histórica" para PSD/CDS-PP

Os antigos líderes do PSD Marcelo Rebelo de Sousa e Marques Mendes consideraram hoje que as projeções das europeias anteveem uma derrota "histórica" e "pesada" para o PSD/CDS-PP, embora para o PS não se preveja uma "vitória histórica".
 

21h30: Taxa participação UE de 43.1%, Portugal 8º país com maior abstenção

A taxa de participação nas eleições europeias de 2014 chegou aos 43,1%, semelhante à de há cinco anos, tendo Portugal, com 34,5%, sido o oitavo país com abstenção mais elevada, segundo dados provisórios divulgados em Bruxelas. 

21h24: João Ferreira (CDU) congratula-se com "um dos maiores resultados de sempre"

 O cabeça de lista da CDU João Ferreira congratulou-se hoje com "um dos maiores resultados de sempre em eleições europeias" e fez notar a "pesada derrota dos partidos do Governo" e a "redução da expressão eleitoral" de PSD, PS e CDS-PP."Uma saudação a todos os que se juntaram à CDU nestas eleições, tornando possível o que terá sido, seguramente, um grande resultado, um dos maiores de sempre em eleições para o Parlamento Europeu", afirmou.

21h22: A eurodeputada socialista Ana Gomes diz que "têm de ser tiradas conclusões" do resultado eleitoral

A eurodeputada do PS Ana Gomes, que continuará a desempenhar iguais funções na próxima legislatura, disse hoje que "têm de ser tiradas conclusões" dos resultados desta noite que, diz, representam uma "derrota clara" do atual Governo.A maioria dos portugueses que votou disse "que não quer mais estas políticas", sublinhou Ana Gomes, número seis da lista do PS ao Parlamento Europeu.
 
21h21: Assis afirma que vitória do PS é em primeiro lugar de Seguro

O cabeça de lista socialista às eleições europeias, Francisco Assis, sustentou este domingo que o triunfo eleitoral é "em primeiro lugar" uma vitória do líder, António José Seguro, e traduz uma "reconciliação" dos portugueses com o seu partido. 

21h17: CDU disponivel para dialogar com o PS

João Ferreira afirmou que antes do diálogo, é tempo de esperar pelos resultados.

21h15: Teresa Leal Coelho: PS vai ganhar, mas também foi penalizado

A vice-presidente do PSD Teresa Leal Coelho considerou hoje que o PS vai ganhar as eleições europeias, mas não com o resultado esperado, tendo sido penalizado pelos eleitores, assim como o Governo. "Seguramente que o PS vai ganhar estas eleições, não obstante a abstenção ser maioritária", declarou Teresa Leal Coelho aos jornalistas, no hotel onde estão concentrados os candidatos da coligação PSD/CDS-PP Aliança Portugal às eleições europeias.

21h14: Paulo Rangel assume derrota

 

O cabela-de-lista da coligação PSD/CDS assumiu a derrota pelas 21h15, mas avisou os socialistas que não há motivos para exultação ou triunfalismo.

O seu colega da coligação,Nuno Melo, número quatro da lista, defendeu que a leitura nacional dos resultados não pode ser feita quando dois terços do País não foi votar. E não assume vitórias "à bloco de esquerda".

21h13: Gemieira boicotou eleições devido a linha de alta tensão

A população de Gemieira, no concelho de Ponte de Lima, impediu hoje a abertura da mesa de voto em protesto contra a construção de uma linha de alta tensão disse à Lusa o presidente da Junta de Freguesia. "Cerca das 07h00 [da manhã] mais de uma centena de pessoas concentram-se à porta da sede da junta, onde deveria ter funcionado a urna de voto, e não deixaram entrar os últimos três membros da mesa. Dois ainda conseguiram entrar porque tinham chegado antes dessa hora", explicou António Matos.

21h11: Almeida Santos enaltece "bom resultado" do PS
O presidente honorário do PS, Almeida Santos, enalteceu hoje o "bom resultado" do PS nas europeias, dizendo que os números avançados nas projeções confirmam as suas expetativas pessoais. "Devo dizer que este resultado não anda longe das minhas expetativas pessoais. E é um bom resultado para o PS, como é óbvio, e um mau resultado para a atual maioria que governa o nosso país", considerou, em declarações aos jornalistas.

21h05: Partido Popular Europeu revindica presidência da Comissão Europeia

O Partido Popular Europeu "está prestes a ganhar as eleições europeias" e reivindica "a presidência da Comissão Europeia", escreveu Jean-Claude Juncker, o candidato do PPE à sucessão de Durão Barroso, na sua conta de rede social 'twitter'.

20h54: Eleição de eurodeputados é uma "grande responsabilidade", reage o MPT

José Inácio Faria falava aos jornalistas poucos minutos depois de relevadas as projeções das televisões que indicam a possibilidade da eleição de um ou dois eurodeputados. Antes da chegada do cabeça de lista, António Marinho e Pinto, à sede da candidatura, em Lisboa, o número dois considerou ser um "resultado histórico" e "uma surpresa" a possibilidade de eleger um a dois eurodeputados. 

20h50: BE diz que se projeções se confirmarem "objetivo principal" foi alcançado

O BE considerou hoje que, a confirmarem-se as projeções, o partido alcançou o objetivo principal ao reeleger Marisa Matias, realçando que a direita unida terá menos de 30% e que o resultado de MPT surge do voto de protesto.

20h45: Marinho e Pinto diz que possível eleição é "resultado natural"

O cabeça de lista do MPT -- Partido da Terra Marinho e Pinto considerou hoje que a sua eventual eleição para o Parlamento Europeu é o "resultado natural" do processo, no qual participou de forma voluntária e consciente.
"Considero o resultado natural dado o processo no qual intervim voluntariamente e conscientemente, com o objetivo de ser eleito", afirmou.

20h42: PSD diz que o fenómeno da abstenção é comum a todos os estados membros 

"Eu não diria que se trata de um desinteresse dos portugueses. É algo que se passa na União Europeia no seu global. Seria diferente se a tendência em Portugal fosse acentuadamente distinta do que se passa nos outros países", afirmou o vice-presidente do PSD José Matos Correia à comunicação social, concluindo: "Temos de ser capazes de motivar as pessoas para as questões europeias".  

20h40: CDU diz que as projeções derrotam os partidos da troika

O comunista Ângelo Alves afirmou que as projeções já conhecidas mostram que "o reforço da CDU em percentagem de votos e em número de eurodeputados eleitos é um grande facto político  que traduz o apoio popular que vimos na rua". Durante a noite deste domingo, Jerónimo de Sousa poderá revelar que vai lançar uma moção de censura ao Governo. 

20h38: PS preocupado com abstenção em eleições "muito particulares"

O PS mostrou-se, este domingo, preocupado com a abstenção prevista para as europeias desta noite, mas realçou que, a confirmarem-se as projeções avançadas pelas televisões, os valores devem manter-se próximos dos registados em 2009.

20h27: Inês Zuber sorridente por projeções apontarem pela sua reeleição pela CDU

Inês Zuber, a número dois da lista da CDU às eleições europeias, esteve doente nos últimos dias da campanha eleitoral. Este domingo, a candidata a eurodeputada já se encontra bem de saúde e sorridente por ver que as projeções garantem a sua eleição.
Nos últimos dias de campanhanha, enquanto Inês Zuber estava doente, foi Miguel Viegas, o número três da lista de candidatos da CDU ao Parlamento Europeu, que se juntou à campanha, nomeadamente no Porto, ao lado de Jerónimo de Sousa. 

20h18: Francisco Assis diz que "PS vai ganhar as eleições"

Francisco Assis, o cabeça de lista do PS às eleições Europeias, fez a primeira intervenção da noite. Começou por saudar os portugueses que foram votar e os que votaram no PS. Depois disse que "as projeções apontam para uma evidência muito clara, o PS vai ganhar estas eleições". E acrescentou, "estamos perante aquilo que podemos considerar uma verdadeira derrota da direita". Segundo Francisco Assis,  nunca até hoje o PSD tinha ficado abaixo dos 31% dos votos.  

20h11: PSD e CDS-PP reagem às projeções sobre a abstenção

Numa reação às projeções sobre as eleições europeias, o eurodeputado Carlos Coelho, do PSD, reconheceu que há um número excessivo de portugueses que não foram às urnas. Já o porta-voz do CDS-PP, Filipe Lobo d0'Ávila, assinalou uma "fragmentação mais acentuada nos dados das projeções". 

20h01: Bloco culpa as "políticas" pela abstenção

A deputada do BE Mariana Mortágua considerou este domingo "preocupantes" os níveis ainda provisórios da abstenção nas eleições europeias, afirmando que as causas "são políticas" e que um milhão de eleitores fantasmas nos cadernos eleitorais em Portugal influencia os resultados.  

19h57: Projeções CM/Aximage dão vitória ao PS que elege 8 ou 10 eurodeputados

De acordo com as projeções CM/Aximage o PS está à frente neste ato legislativo com 32/37% podendo eleger 8 a 10 eurodeputados.

A Aliança Portugal - PSD/CDS - consegue 26/30% dos votos podendo eleger 7 a 8 eurodeputados. A CDU é a terceira força política deste ato eleitoral com 10/14% dos votos e deverá eleger 3 eurodeputados.

A surpresa da noite é o MPT que deverá conseguir 5/8% dos votos, elegendo 1 a 2 eurodeputados. O BE poderá eleger um deputado com 4/7% dos votos.  

19h55: Os candidatos do PS continuam a chegar à sede de campanha

Chegaram ao Hotel Altis, os candidatos a deputados número dois, Maria João Rodrigues, e o número 13.º José Junqueiro. Aos jornalistas José Junqueiro disse estar confiante numa vitória do PS, embora não esteja num lugar elegivel.  Sobre a abstenção referiu que é um valor muito elevado. A sala onde serão feitos os dicursos agora a encher. São aguardadas declarações às 20 horas.

19h50: PS reage às projeções eleitorais assim que forem divulgadas

O PS vai fazer uma declaração sobre as eleições europeias assim que forem divulgadas as primeiras projeções dos resultados eleitorais. Eduardo Lourenço, um dos mais respeitados pensadores portugueses, chegou ao Hotel Altis às 19h50.

19h46: Passos Coelho já chegou à sede de campanha 

O primeiro-ministro, Passos Coelho, já chegou à sede da Aliança de Portugal e nada disse aos jornalistas. Apenas avisou: "não vamos valos falar agora".  A recebê-lo estava o vice-presidente do PSD, Marco António Costa, e o secretário-geral José Marques Rosa.

19h34: Os candidatos do PS estão a chegar à sede de campanha 

Já estão no Altis alguns dos candidatos a eurodeputados. Além de Franscisco Assis, estão Carlos Zorrinho, Ana Gomes, Pedro Silva Pereira, Manuel dos Santos, Maria Amélia Antunes e Isabel Coutinho. Na sala onde serão feitos os discursos já estão também alguns militantes do PS.

19h30: Paulo Portas já chegou à sede de campanha da coligação Aliança Portugal

19h26: CDU: Abstenção mostra descrédito na alternância política em Portugal 

O comunista Ângelo Alves afirmou este domingo, na sede de campanha da CDU, que a "abstenção mostra desesperança e descrédito no sistema de alternância política que temos em Portugal". O membro do comité central do PCP afirma ainda que esta abstenção demonstra que os eleitores têm um grande "distanciamento de uma União Europeia cada vez mais contra as populações"

19h20: A deputada e candidata Ana Gomes está confiante com os resultados das eleições para o Parlamento Europeu

Ana Gomes está optimista sobre a vitória do PS nas eleições europeias. A candidata do PS ao Parlamento Europeu diz que, aol ongo da campanha eleitoral, ficou convicta de que as pessoas querem castigar o Governo. Afirmou ainda que está preocupada com os jovens, numa altura em que o desemprego jovem é elevado em Portugal.

19h13: Seguro está reunido com o secretariado do PS

O líder do PS, António José Seguro, está reunido desde as 17:00 horas com membros do Secretariado Nacional para acompanhar os resultados eleitorais, reunião à qual se juntou Francisco Assis perto das 18:30 horas.

19h11: Projeções estimam abstenção entre os 61 e os 66 por cento 

As eleições para o Parlamento Europeu registaram hoje em Portugal uma abstenção entre 61 e 66 por cento por cento, segundo a RTP, e entre 62,2 e 66 por cento, segundo a SIC.  

19h08: Nuno Melo "tranquilíssimo" 

O primeiro candidato do CDS-PP na coligação Aliança Portugal, Nuno Melo, acredita que o resultado eleitoral vai correr bem e está "tranquilíssimo". À chegada à sede de candidatura da coligação PSD/CDS-PP, o número quatro da lista recusou mais uma vez que estas eleições tenham leitura nacional porque "não são umas primárias para o governo".

19h07: Urnas encerradas no continente e na Madeira

As urnas para as eleições europeias fecharam hoje às 19:00 no continente e na Madeira, enquanto nos Açores a votação termina 60 minutos depois, devido à diferença horária. Fonte da Comissão Nacional das Eleições afirmou logo depois das 19:00 não ter havido problemas relevantes, além dos boicotes, e que "tudo correu pacificamente".

19h05: CDU aguarda calmamente pelos resultados do ato eleitoral

Repórteres e técnicos das televisões, a ultimar pormenores ou a fazer "diretos" são os protagonistas da escassa azáfama no centro de trabalho Vitória, avenida da Liberdade, em Lisboa, onde os responsáveis da CDU aguardam os resultados das eleições europeias. 

19h00: Se fossem legislativas PS ganhava sem maioria

De acordo com a sondagem CM/Aximage relativa às eleições legislativas que se realizam já em 2015, António José Seguro, o secretário-geral do PS, seria eleito como primeiro-ministro com 36,2% dos votos, mais 7,2 pontos percentuais do que o PSD, que reúne 29% das intenções de voto. Leia a sondagem completa na notícia Se fossem legislativas PS ganhava sem maioria.

18h35Francisco Assis "está confiante num bom resultado" 

Francisco Assis, cabeça de lista do PS às eleições europeias, acaba de chegar ao Hotel Altis, centro de operações dos socialistas. O candidato do PS afirmou que "está confiante num bom resultado", até porque "fizemos uma boa campanha eleitoral". Além de Francisco Assis, já estão no Hotel Altis Carlos Zorrinho e Isabel Coutinho, respetivamente terceiro e 12º candidatos do PS às europeias.

18h18: António José Seguro foi o primeiro a chegar à sede de campanha do PS

O Líder do PS, António José Seguro, foi o primeiro a chegar ao hotel Altis, sede de campanha dos socialistas para estas eleições europeias. Neste momento António José Seguro está reunido no 13.º andar com os membros do secretáriado nacional. Os candidatos socialistas ao Parlamento Europeu, incluindo o cabeça de lista Franciscos Assis, ainda não chegaram ao hotel lisboeta.

17h08: Pouco mais de 26% dos eleitores votaram até às 16h00

Até às 16h00 apenas 26,31% dos eleitores portugueses foram às urnas. Os dados foram divulgados pela Comissão Nacional de Eleições 

16h46: Presidente da Junta de Mageuija diz que o atraso de 45 minutos na abertura das mesas de voto se deveu a questões de segurança

O atraso de 45 minutos registado na abertura da mesa de voto de Mageuija, em Lamego, deveu-se a questões de segurança, assegurou o presidente da junta, Gilberto Silva. 

15h37: Desisteresse adia voto dos algarvios para o "final do dia"

O desinteresse pelas eleições europeias, que se realizam hoje, e a "pouca esperança" em mudanças sociais significativas eram sentimentos partilhados pelos poucos portugueses que de manhã descansavam nas praias algarvias

15h16: Habitantes de Ourondo, na Covilhã, realizam protesto pacífico

Alguns habitantes do Ourondo, localidade do concelho da Covilhã onde as eleições autárquicas foram boicotadas em setembro de 2013, voltaram hoje a manifestar-se contra a agregação da freguesia, mas não causaram distúrbios nem impediram o voto.
 

14h18: Presidente da República diz que abstenção "não é solução"

O Presidente da República apelou, este domingo, aos portugueses para que "saiam do seu conforto, façam um esforço" e vão votar nas eleições europeias, sublinhando que a abstenção "não é solução" e "não contribui para o progresso do país". 

14h05: Presidente da República escusou-se a fazer "comentários de natureza política"

Presidente da República escusou-se, este domingo, a fazer "comentários de natureza política" sobre as eleições europeias, mas disse que a sua ação enquanto chefe de Estado não será dificultada por qualquer que seja o resultado.

13h10: Pouco mais de 12% dos portugueses tinham votado ao meio-dia

Até às 12h00 tinham votado 12,14% de eleitores em Portugal, segundo os primeiros dados relativos à afluência às urnas divulgados pela Comissão Nacional de Eleições (CNE).

13h04: João Ferreira afirmou a importância do direito de voto

O cabeça de lista da CDU às europeias, João Ferreira, afirmou este domingo a importância das pessoas exercerem o seu direito de voto para "poderem defender outros direitos também".

12h56: João Semedo diz que votar é "a única solução" para que "as coisas progridam"

O coordenador do Bloco de Esquerda, João Semedo, considerou este domingo que votar é "a única solução" para que as "as coisas progridam", apelando à participação numas eleições Europeias em que "todas as forças políticas vão ser avaliadas". 

12h52:  Seguro apela aos portugueses para agarrarem a oportunidade de escolher

O secretário-geral do PS disse, este domingo, esperar que os portugueses agarrem a oportunidade de fazer as suas escolhas numa eleição em que está em causa o futuro da Europa, mas das quais sairá também uma leitura nacional.

12H52: Queixas na CNE por impressos com menos linhas do que listas candidatas

Comissão Nacional de Eleições (CNE) tem recebido "dezenas de telefonemas" de membros de mesa, porque alguns impressos de apoio ao seu trabalho têm apenas 14 linhas, em vez das 16 correspondentes ao total das listas candidatas.

12h36: Eleições adiadas em Serpins por falta de "condições"  

As eleições para o Parlamento Europeu não vão realizar-se este domingo em Serpins, no concelho da Lousã, devido a um boicote de populares.

12h26: Atraso em Lamego e tentativa de boicote em Tondela marcam eleições no distrito de Viseu 

O atraso na abertura das mesas de voto em Magueija (Lamego) e a tentativa de boicote em Mosteiro de Fráguas (Tondela) marcaram este domingo o início da votação para as eleições europeias no distrito de Viseu.

12h20: Jerónimo de Sousa destaca importância do voto para defesa dos interesses nacionais 

O secretário-geral do Partido Comunista Português (PCP), Jerónimo de Sousa, apelou este domingo à participação dos portugueses nas eleições europeias, sublinhando que o resultado final deste ato eleitoral poderá ser importante para a defesa dos interesses de Portugal.


(Foto de Mário Cruz/Lusa)

11h56: Durão Barroso destaca importância das eleições para a vida das pessoas

O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, destacou este domingo a importância das eleições europeias para a vida das pessoas, admitindo que os temas europeus foram relegados para segundo plano na campanha, em toda a Europa.

11h46: Paulo Rangel "sereno e confiante" com resultados

O cabeça de lista da coligação PSD/CDS às europeias, Paulo Rangel, apelou este domingo ao voto depois de ter votado e garantiu estar "sereno e confiante" com os resultados das eleições.


(Foto de Ricardo Castelo/Lusa)

"Estou sereno e estou confiante, são os meus dois sentimentos esta manhã", disse o candidato da Aliança Portugal à saída da Escola Secundária António Sérgio, em Gaia, onde votou pelas 11h00.

11h39:  Protestos atrasaram abertura de assembleias de voto em duas aldeias do concelho de Sintra

As populações das aldeias do Penedo (Colares) e de Dona Maria (Almargem do Bispo), no concelho de Sintra, atrasaram hoje uma hora a abertura das assembleias de voto nas eleições para o Parlamento Europeu.

11h22: Marisa Matias: Oportunidade para pessoas "dizerem o que lhes vai na alma"

A cabeça de lista do Bloco de Esquerda ao Parlamento Europeu, Marisa Matias, disse este domingo que estas eleições são "uma possibilidade única" para os portugueses "dizerem o que lhes vai na alma".


(Foto de Paulo Novais/Lusa)

Marisa Matias, que falava aos jornalistas após ter votado, na Escola Secundária Avelar Brotero, em Coimbra, disse que as eleições europeias são "para as pessoas tomarem decisões sobre as suas vidas".

11h17: Durão Barroso destaca importância das eleições para a vida das pessoas

O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, destacou este domingo a importância das eleições europeias para a vida das pessoas, admitindo que os temas europeus foram relegados para segundo plano na campanha, em toda a Europa.


(Foto de Manuel de Almeida/Lusa)

11h10: Catarina Martins alerta que mais abstenção gera menos representação

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, sublinhou este domingo que um maior nível de abstenção terá como consequência uma menor representação e que quem não escolher verá as suas escolhas feitas por si.

11h05: Assis diz que nível de abstenção é a primeira grande questão do dia

O cabeça de lista do PS à eleições europeias, Francisco Assis, que votou hoje em Amarante, admitiu que o nível da abstenção é a primeira grande questão do dia.

"A primeira grande questão é saber qual vai ser o nível da abstenção. Acho que é muito importante que as pessoas tenham essa participação, votem em quem votar", afirmou.


(Foto de Armindo Mendes/Lusa)

Francisco Assis falava aos jornalistas, depois de ter votado, cerca das 10h15, na antiga junta de freguesia da Madalena, na cidade de Amarante. O candidato admitiu que em eleições europeias "a abstenção é tradicionalmente elevada, não só em Portugal, como nos demais países europeus". Apesar disso, sublinhou estar "absolutamente tranquilo à espera dos resultados de logo à noite".

10h25: População da Culatra solidária com apelo de moradores para não votar

A população da ilha da Culatra está reunida junto ao porto de abrigo, afastado da mesa de voto e solidária com o apelo lançado pela associação de moradores para que não fossem votar nas eleições europeias de hoje, disse a presidente.

10h08: Portas lembra importancia de votar e "exercer soberania"

O líder do CDS-PP alertou este domingo para a importância das eleições europeias para Portugal, apelando ao voto num momento em que foi "recuperada a soberania" em Portugal.

"Como sabem o único apelo que se pode fazer hoje é a que cada português que tem direito a vote utilize esse direito. Em democracia devemos votar e, recuperada a soberania, devemos exercê-la", declarou Paulo Portas aos jornalistas, após ter votado na Junta de Freguesia da Estrela, em Lisboa.


(Foto de António Cotrim/Lusa)

O vice-primeiro ministro considerou que estas eleições são "mais importantes do que algumas vezes as pessoas pensam", indicando que é no "quadro da União Europeia que matérias importantes para Portugal se discutem e decidem".

"Muitas matérias relativas ao interesse nacional se decidem em Bruxelas", afirmou Paulo Portas, que foi o primeiro dos líderes partidários portugueses a votar, o que fez antes das 9h30.

09h52: Cadeados em antigas juntas de Paços de Ferreira atrasaram votação

A população de duas antigas freguesias de Paços de Ferreira colocou este domingo cadeados junto às secções de voto, atrasando o início da votação, mas a GNR já normalizou a situação, disse à Lusa fonte autárquica. A população daquelas antigas freguesias protesta contra a recente agregação com Sanfins de Ferreira, no âmbito da reforma do poder local. Em Sanfins de Ferreira, sede da nova freguesia, a votação decorre com normalidade.

09h49: Protestos na Covilhã impedem abertura de urnas de voto

A escola básica de Orjais, no concelho da Covilhã, foi fechada este domingo a cadeado pela população para impedir que se vote para as eleições europeias. Ainda no concelho da Covilhã, em Vales do Rio, decorre outro protesto contra o encerramento da escola local, que levou a população a fechar a porta com cadeado e cola, impedindo a abertura das urnas à hora prevista e a constituição da mesa de voto. Em Orondo, um protesto contra a agregação da freguesia tentou impedir que a votação se realizasse.

09h42: Populares impediram início da votação em Serpins (Lousã)

O acesso às duas mesas de voto da freguesia de Serpins, no concelho da Lousã, foi bloqueado hoje por desconhecidos, impedindo os cidadãos de votar, disse hoje à agência Lusa o presidente da Junta.

09h38: Urnas da freguesia do Muro, Trofa, não abriram em reivindicação pelo metro

As mesas de voto para as eleições Europeias da freguesia do Muro, concelho da Trofa, não abriram às 08h00 como estava previsto numa forma de reivindicação pela construção da linha de metro. Às 09h30 ainda não existia indicação sobre se as mesas de voto chegariam a abrir.

09h34: Não há eleições em todo o concelho de Murça num ato de indignação

As 17 urnas do concelho de Murça não abriram porque os elementos nomeados para a constituição das mesas não comparecerem num ato de indignação contra o encerramento de serviços e a possível introdução de portagens na Autoestrada Transmontana. Em todo o concelho transmontano, nenhum partido nomeou elementos para a constituição das mesas de voto até ao dia 08 de maio, o prazo legal, obrigando o presidente do município, o socialista José Maria Costa, a fazer a convocação das 85 pessoas necessárias, a maior parta das quais renunciou e não apareceu esta manhã.

08h42: População tenta impedir votação na aldeia do Penedo, em Sintra

Dezena e meia de pessoas tentaram hoje bloquear a abertura da assembleia de voto na aldeia do Penedo, concelho de Sintra, em protesto contra o encerramento de uma estrada devido ao muro de uma quinta que ameaça ruir.

CLIQUE PARA SABER COMO VOTAR
E QUAL O SEU NÚMERO DE ELEITOR

OS NÚMEROS DAS ELEIÇÕES EUROPEIAS

Perto de 9,7 milhões de eleitores são hoje chamados a eleger os 21 deputados portugueses no Parlamento Europeu, menos um do que há cinco anos.

No total, concorrem 16 listas, mais três do que nas europeias de 2009.

No total, serão eleitos 751 eurodeputados pelos 28 Estados-membros da União Europeia, que representarão cerca de 500 milhões de cidadãos da UE nos próximos cinco anos.

eleições europeias votações urnas candidatos protesto
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)