Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

TAP de cariz “regional” debaixo de fogo político

Presidente do PSD apelida a companhia de “empresa regional” da “antiga província da Estremadura”. PS pede alinhamento com interesse do Estado.
Diana Ramos e Salomé Pinto 27 de Maio de 2020 às 08:20
Rui Rio, líder do PSD, foi a São Bento negociar o Orçamento Suplementar mas acabou a reunião a tecer duras críticas à companhia aérea do País
Rui Rio, líder do PSD, foi a São Bento negociar o Orçamento Suplementar mas acabou a reunião a tecer duras críticas à companhia aérea do País FOTO: Mário Cruz/Lusa

Do Presidente da República aos partidos e autarcas do Norte, ninguém poupa críticas ao plano da TAP para o reinício da operação e que só prevê três voos semanais em junho entre Porto e Lisboa.

Uma das vozes mais duras foi a de Rui Rio, presidente do PSD, que apelidou a companhia de "empresa regional", numa alusão ao facto de a retoma da transportadora quase só prever voos a partir de Lisboa. "Não estamos perante uma empresa nacional, mas perante uma empresa de ordem regional, confinada mais ou menos à antiga província da Estremadura, a grande Lisboa. Uma empresa que não responde aos aeroportos de Faro, do Funchal, de Ponta Delgada e do Porto como deve ser, então não é uma empresa nacional, mas, sim, regional", criticou Rio após uma reunião com o primeiro-ministro, em São Bento. O líder do PSD acredita que, perante este cenário, "uma empresa regional não pode ter os apoios que tem uma empresa que é estrategicamente importante para o País como um todo".

Também o PS apelou à empresa para que corrija o plano de retoma. "A TAP tem de estar alinhada com o interesse estratégico do Estado. Este anúncio da comissão executiva coloca em causa esse objetivo estratégico e o suporte da decisão política de o Estado ter uma parceria com esta companhia", disse José Luís Carneiro, secretário-geral adjunto socialista. Aliás, os deputados do PS querem ouvir a administração da companhia no Parlamento.

O Presidente da República afirmou à Lusa que "acompanha a preocupação manifestada por vários partidos políticos e autarcas relativamente ao plano de retoma de rotas da TAP, em particular no que respeita ao Porto". Isto depois de o autarca Rui Moreira ter acusado a TAP de "impor um confinamento ao Porto e Norte" e de "abandonar o país" no momento em que Portugal "mais precisa". 

TAP Porto Norte Lisboa PS Estado política autoridades locais economia negócios e finanças
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)