Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Trazer animais de estimação para a discussão "desvia o foco" do importante, diz IL

João Cotrim Figueiredo referiu-se à troca de acusações entre PS e PSD centradas no gato de Rui Rio.
Lusa 25 de Janeiro de 2022 às 18:56
O presidente do Turismo de Portugal, João Cotrim de Figueiredo
O presidente do Turismo de Portugal, João Cotrim de Figueiredo FOTO: Raquel Wise/Sábado
O líder da Iniciativa Liberal (IL) considerou hoje que trazer os animais de estimação para a discussão da campanha "desvia o foco" do importante, referindo-se à troca de acusações entre PS e PSD centradas no gato de Rui Rio.

"Nós usamos outras formas de atrair a atenção porque essas parecem-me, de facto, que desviam um bocadinho o foco do importante", assumiu João Cotrim Figueiredo em Anadia, no distrito de Aveiro.

Na opinião do liberal, uma coisa é a linguagem das redes sociais e alguma componente lúdica que tenha, outra coisa é transformar isso em assuntos de campanha eleitoral.

Os possíveis cenários políticos após as eleições de domingo voltaram a estar em destaque na campanha de segunda-feira, dia em que o Zé Albino, o gato de Rui Rio, foi protagonista na troca de acusações entre PS e PSD.

O secretário-geral do PS afirmou que o gato do presidente do PSD, o Zé Albino, anda visivelmente deprimido, depois de Rui Rio ter dito que António Costa devia seguir o "exemplo" do seu gato de estimação que "é uma figura central" desta campanha.

"Isso desvia o foco", reafirmou, sustentando que não irá seguir esse caminho.

Cotrim Figueiredo começou este dia de campanha na Marinha Grande, no distrito de Leiria, onde deixou nas escadas do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) pinheiros para, posteriormente, serem plantados no Pinhal de Leiria, grande parte do qual foi destruído nos incêndios de 2017.

Da Marinha Grande, o liberal seguiu para Leiria, palco da Final Four da Taça da Liga, e daí, para uma visita a uma fábrica de embalagens de papel de pequeno porte em Anadia, no distrito de Aveiro.

Além de pedidos para baixar o IRS e IRC, em caso de eleição, Cotrim Figueiredo ouviu ainda queixas sobre a atual falta de mão de obra por parte dos responsáveis da fábrica.

Ver comentários