Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Visita pela net

É uma viagem tirada quase a papel químico daquela que Cavaco Silva fez à Índia. Vai ser assim a visita oficial de José Sócrates à China, entre o dia 31 de Janeiro e 3 de Fevereiro, que, tal como a do Presidente há duas semanas, pode ser também seguida em directo pela internet através do site www.missaochina.com.pt.
27 de Janeiro de 2007 às 00:00
Sócrates aposta na vertente económica e financeira na China
Sócrates aposta na vertente económica e financeira na China FOTO: Andre Kosters / Lusa
A abertura de uma representação da Caixa Geral de Depósitos em Xangai (à semelhança do que já acontece em Macau, onde o BNU continua a ser o banco emissor), será um dos acordos a assinar durante a visita às três cidades chinesas – Pequim, Xangai e Macau –, que privilegiará os aspectos económicos e financeiros.
A comitiva é, aliás, representativa dos principais objectivos da visita. José Sócrates faz-se acompanhar por quatro ministros, com destaque para o das Finanças, Teixeira dos Santos, da Economia, Manuel Pinho, e Obras Públicas, Mário Lino, para além, é claro, do tutelar da pasta dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado. Dos 71 empresários convidados (muitos repetentes da comitiva presidencial na Índia), as áreas em evidência são também a financeira e económica, para além das inevitáveis têxtil e alimentar.
Os contactos políticos serão aliás mínimos, face às ausências do país do presidente Hu Jintao e do ministro da economia chineses, estando previsto apenas o encontro com o primeiro-ministro Wen Jibao (que visitou Portugal em 2005 e foi recebido por todas as altas figuras do Estado) logo no primeiro dia de visita, dia 31.
A parceria estratégica assinada com a China em 2005 previa duplicar a balança comercial em três anos, o que o Governo diz estar prestes a concretizar-se. “Com esta viagem, muita coisa vai mexer”, dizem, confiantes.
Das empresas representadas na comitiva, a química Hovione está há 20 anos em Macau e vende medicamentos para toda a China. As têxteis Petit Patapon e Habidecor têm lojas em Xangai. A ANA já gere 18 aeroportos na China. A Hipogest pretende trazer para Portugal os automóveis chineses. E Vasco Pereira Coutinho vai abrir uma torrefacção de café em Macau. Uma das questõesa resolver é a das pautas alfandegárias, devido aos problemas com as exportações de carne de porco e azeite. A PT aposta nas telecomunicações e, apesar da OPA, faz-se representar pelo presidente Henrique Granadeiro.
OUTRAS VIAGENS
CIMEIRA EM NOVEMBRO
A China é mais um dos mercados emergentes que Sócrates visita, depois de Espanha, Angola e Brasil. O primeiro-ministro voltará ao país em Novembro, para a cimeira UE-China, quando Portugal ocupar a presidência europeia.
COMISSÃO MISTA
O secretário de Estado do Comércio, Fernando Sarrasqueiro, parte já hoje para a China, onde participará na Comissão Mista Económica que decorre segunda-feira em Pequim.
Ver comentários