Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

240 ossadas vão ser levantadas no cemitério de Portimão

Corpos enterrados há mais de quatro anos serão transferidos para depósito comum.
Rui Pando Gomes 31 de Outubro de 2018 às 09:06
Cemitério de Portimão
Cemitério de Portimão debate-se com o problema da falta de espaço, depois de ter sido ampliado na década de 80
Cemitério de Portimão debate-se com o problema da falta de espaço, depois de ter sido ampliado na década de 80
Cemitério de Portimão
Cemitério de Portimão debate-se com o problema da falta de espaço, depois de ter sido ampliado na década de 80
Cemitério de Portimão debate-se com o problema da falta de espaço, depois de ter sido ampliado na década de 80
Cemitério de Portimão
Cemitério de Portimão debate-se com o problema da falta de espaço, depois de ter sido ampliado na década de 80
Cemitério de Portimão debate-se com o problema da falta de espaço, depois de ter sido ampliado na década de 80
Cerca de 240 ossadas enterradas no cemitério de Portimão vão ser levantadas e transferidas para um depósito comum.

As exumações, ao que o CM apurou, deverão começar a ser executadas no início do próximo ano no talhão nº 30. A medida vai ser tomada pela Câmara Municipal de Portimão, tal como está previsto na lei, para corpos que já foram enterrados há mais de quatro anos.

No entanto, os familiares podem optar por transferir as ossadas para outros locais ou proceder à sua cremação. Os interessados terão que manifestar essa intenção e contactar o encarregado do cemitério no prazo máximo de 60 dias a contar da data do anúncio público, que será feito através da fixação e publicação de um edital em que constam os nomes das pessoas enterradas no referido talhão.

Passado esse prazo, as ossadas poderão começar a ser levantadas, criando espaço no talhão para que outros corpos possam ser enterrados, uma vez que o cemitério de Portimão está atualmente com a sua capacidade esgotada.

O atual cemitério foi construído em meados do século XIX e, apesar de ter sido ampliado na década de 80 do século passado, encontra-se há muito tempo sem espaço. Como se encontra dentro da malha urbana da cidade também não pode ser novamente ampliado.

O problema só ficará completamente resolvido após a construção do novo cemitério, que ficará localizado a norte da cidade, próximo do Malheiro.

O novo cemitério está contemplado no novo Plano de Pormenor da Quinta do Malheiro. Após a aprovação do documento, será lançado o concurso público para a construção de uma obra que é considerada prioritária pela Câmara de Portimão.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)