Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Associação de idosos despejada em Lisboa

Junta de Freguesia de Santa Clara deixou associação de idosos sem local de funcionamento.
Vanessa Fidalgo 26 de Fevereiro de 2020 às 09:28
Associação de idosos despejada em Lisboa
Associação de idosos despejada em Lisboa
Associação de idosos despejada em Lisboa
Associação de idosos despejada em Lisboa
Associação de idosos despejada em Lisboa
Associação de idosos despejada em Lisboa
Associação de idosos despejada em Lisboa
Associação de idosos despejada em Lisboa
Associação de idosos despejada em Lisboa
Associação de idosos despejada em Lisboa
Associação de idosos despejada em Lisboa
Associação de idosos despejada em Lisboa
Associação de idosos despejada em Lisboa
Associação de idosos despejada em Lisboa
Associação de idosos despejada em Lisboa
Associação de idosos despejada em Lisboa
Associação de idosos despejada em Lisboa
Associação de idosos despejada em Lisboa
Primeiro ficaram sem tecto.

Agora, foram acolhidos nas instalações da Banda Musical e Artística da Charneca, numa receção com sabor a festa. Esta terça-feira, finalmente, os 150 idosos da Associação Unitária de Reformados e Idosos da Charneca (AURIC), em Lisboa, puderam voltar ao convívio habitual, mas ainda lhes resta lidar com a revolta.

Após 30 anos de existência, a associação que se materializa num grupo de convívio para os seniores da freguesia recebeu uma ordem para deixar as antigas instalações, situadas no interior da Junta de Freguesia de Santa Clara (Ameixoeira) até 31 de janeiro, sem qualquer explicação ou apresentação de uma solução alternativa.

"Achamos que as instalações foram alugadas ao Instituto de Emprego e Formação Profissional para cursos de formação profissional. Pelo menos é isso que parece, pois oficialmente não nos disseram a razão", lamenta José Rosa, dirigente da associação.

A indignação tomou conta da comunidade, mas pouco havia a fazer senão procurar urgentemente outro poiso. Tarefa difícil porque a AURIC não dispõe de recursos próprios compatíveis com o pagamento de uma renda.

A solução acabou por chegar pela solidariedade da direção da Banda Musical e Artística da Charneca, que deixa agora os idosos ocuparem durante o dia as suas instalações.

Bruno Leitão, um dos responsáveis da filarmónica, reconhece isso mesmo: "Este grupo é um importante apoio para os idosos da comunidade e foi isso que nos condoeu", refere, justificando a decisão.

O acolhimento é sincero e sem prazo para terminar. Mas à direção da AURIC ninguém pode tirar o sabor amargo da mudança, sem qualquer explicação e sem retorno.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)