Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Chove em posto da GNR da Lixa desde a tempestade ‘Ana’

Além de danos no edifício, mau tempo provocou prejuízos em dois carros de militares.
Aureliana Gomes e Mónica Ferreira 28 de Dezembro de 2017 às 08:32
Posto da GNR da Lixa foi inaugurado há mais de 17 anos
Cobertura voou
André Oliveira, da Associação Nacional de Guardas, pede um inquérito
Posto da GNR da Lixa foi inaugurado há mais de 17 anos
Cobertura voou
André Oliveira, da Associação Nacional de Guardas, pede um inquérito
Posto da GNR da Lixa foi inaugurado há mais de 17 anos
Cobertura voou
André Oliveira, da Associação Nacional de Guardas, pede um inquérito
Há três semanas que os militares do Posto Territorial da GNR da Lixa, em Felgueiras, não têm condições para trabalhar. Os ventos fortes provocados pela tempestade ‘Ana’ causou danos na cobertura do edifício, da qual voaram parte das placas.

Além dos prejuízos no interior do posto, onde chove, foram danificados dois carros pertencentes a militares que estavam de serviço.

"Para além de chover lá dentro, nomeadamente na secretaria do destacamento de Felgueiras, que teve de ser mudada de local interno, há danos externos que têm de ser acautelados. Duas viaturas que se encontravam aparcadas em frente ao posto ficaram danificadas, tendo uma delas ficado totalmente destruída", explicou ao CM André Oliveira, da Associação Nacional de Guardas.

O sindicalista diz que, além da realização de obras imediatas no edifício, é também urgente a abertura de um inquérito para a verificar as causas dos danos nas viaturas. "A militar [proprietária da viatura totalmente destruída] está perdida com esta situação. Ficou sem carro e o que nos foi transmitido é que não está a ter qualquer apoio por parte do Comando", disse.

Ao CM, o Comando da GNR do Porto garante que a situação está a ser resolvida. "Já foram ao local os técnicos de Direção de Infraestruturas e Equipamentos da Guarda para analisar a situação e está a decorrer o procedimento público para realização de obras.

Até lá, estão a ser diligenciados procedimentos para mitigar o problema", referiu o tenente-coronel António Ferreira, do Comando Territorial do Porto da GNR.

O posto da Lixa foi inaugurado em março de 2000.
Ver comentários